2018/03/29

Notícias do dia

TAP alvo de campanha de phishing; OnePlus confirma (e justifica) ecrã recortado no OnePlus 6; Waze começa a mostrar mais publicidade em Portugal; pack de 3 Sonoffs a €14.93; mais um acidente que vitimou o condutor num Tesla Model X; e os serviços comprados via Play Store passam a ter 14 dias para devolução na Europa.

Antes das notícias, aproveito para relembrar que esta semana temos para oferecer um micro-drone FuriBee F36.

Fábrica da Boeing infectada pelo WannaCry




Para relembrar que a ameaça do célebre ransomware WannaCry que varreu o mundo o ano passado, afectando operadores de telecomunicações e fábricas, continua a fazer estragos, desta vez infectando uma fábrica da Boeing e obrigando a encerrar todo o sistema informático para evitar que se propagasse a outras fábricas.

A Boeing já veio dizer que o problema foi "menor", limitando-se a poucas máquinas, e que não pôs em causa a produção nem, como alguns relatos chegaram a insinuar, que o cryptoware tivesse chegado aos sistemas dos próprios aviões. (Seguramente nenhum passageiro iria achar piada a voar num avião que, em vez de lhes apresentar um filme apresentasse uma mensagem: "este conteúdo esta bloqueado, é favor pagar em Bitcoin para o recuperar..." :)

E para demonstrar que não é caso isolado...


Atlanta liga os computadores após uma semana "offline" devido a ransomware



O ransomware é das piores coisas que pode acontecer a um utilizador particular, mas cujas dores de cabeça se multiplicam se afectar empresas (como acima referido)... ou até cidades inteiras, como foi o caso de Atlanta nos EUA. A cidade norte-americana foi alvo de um ataque por ransomware que paralisou parte dos seus serviços, para grande frustração dos seus munícipes.

O sistema informático ficou desligado durante quase uma semana, até que os grupos de intervenção dessem o sinal de que os computadores podiam voltar a ser ligados... mas não podemos deixar de pensar que este tipo de ataques (e efeitos nefastos) se irão tornar cada vez mais frequentes neste nosso mundo digital.


Facebook tem apenas feito o que já seria obrigado a fazer



Na sequência do caso Cambridge Analytica o Facebook tem-se apressado a disponibilizar novas ferramentas mais simples para que os utilizadores controlem os dados que querem, ou não, partilhar; mas há também quem relembre que todas estas coisas que o Facebook parece estar a fazer por sua própria iniciativa são coisas que iria ser obrigado a fazer devido ao novo regulamento de protecção de dados da UE, que entrará em vigor em Maio.

Poderá dizer-se que, de certa forma, o "escândalo" até calhou numa boa altura, em que o Facebook já se estava a preparar para cumprir com estes novos regulamentos (que por cá até vão obrigar às passwords da administração interna a terem no mínimo 9 caracteres, mas sem espaços! :)


Alliance for Open Media cria novo codec AV1 mais eficiente que HEVC e VP9



Quando se pensava que já não seria possível melhorar mais os resultados conseguidos pela compressão de vídeo do HEVC e VP9, eis que a Alliance for Open Media nos demonstra que se pode. Este grupo, do qual fazem parte a Google, Microsoft, Amazon, Netflix, Cisco e Facebook, criou o AV1, que consegue comprimir vídeo em 30-40% menos espaço que os actuais HEVC e VP9.

O AV1 é open-source e livre para ser usado por todos, e será em breve aplicado no YouTube, Netflix, Amazon Prime, e Facebok. A aceleração por hardware é algo que demorará mais um pouco, pois os contactos que agora estão a ser feitos com a Intel, Nvidia, AMD e ARM (que também fazem parte do grupo) apenas se deverão reflectir em produtos que cheguem ao mercado lá para 2020.

De qualquer forma, poderá ser este o "ponto final" no capítulo das complicadas questões de pagamentos e licenciamentos do MPEG. (Só falta mesmo a Apple dizer que também vai aderir a este AV1, e ficava o assunto definitivamente arrumado!)


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]