2018/05/09

CTT já permite desalfandegamento online


O processo de desalfandegamento em Portugal é uma verdadeira aventura, mas esperemos que isso possa começar a mudar com o novo sistema de desalfandegamento online dos CTT.

As nossas frustrações com o processo de desalfandegamento são muitas e conhecidas, e partilhadas por praticamente todas as pessoas que se vêem envolvidas nesta teia burocrática aparentemente sem sentido, que tanto é capaz de deixar passar um produto sem pagar nada (mesmo indo à verificação alfandegária), e noutra encomenda do mesmo produto já cobrar o que achar que deve cobrar - isto, sem falar na grande incógnita das semanas ou meses que se podem passar até que um produto seja libertado.

Apesar de tudo isto, o nosso desejo é simplesmente de que o processo de desalfandegamento seja rápido e eficiente, de modo a acabar com esse tipo de incertezas; e pode ser que ao novo sistema de desalfandegamento online dos CTT ajude nesse sentido.

Uma vez que, por virtude da "tradição" da alfândega, muitas lojas recorrem a métodos de envio alternativos que fazem a entrada na UE por outros países menos burocráticos antes de serem reenviadas para Portugal, ainda não tive - felizmente! - oportunidade de testar este novo sistema; mas quase fico com vontade de receber uma das famosas cartas da alfândega a pedir documentação (not really!) para ver se o sistema funciona.


... Só espero que isto não se limite a ser um interface diferente para a mesma coisa que já se tinha via email, ao enviar a documentação pedida para internacional@ctt.pt, senão torna-se apenas numa pseudo-solução para "mostrar serviço" e que em nada nos ajuda.

8 comentários:

  1. Quase dá vontade de dizer: "Pago para ver."

    ResponderEliminar
  2. Se os CTT foram obrigados a descer uns cêntimos no preçário, pelo mau serviço efectuado, nada melhor do que começarem a ter este serviço... Fazer pior não é difícil... Eheheh

    ResponderEliminar
  3. Vamos la ver senao se vai pagar mais para usar ester servico, que parece ser o mesmo.
    Ou seja uma forma mais bonita de enviar um email com documentos anexados.
    Mas como a esperanca e sempre a ultima a morrer e esperar.

    ResponderEliminar
  4. Duvi dê-ó-dó [não acredito, nadinha mesmo]

    A notificação da alfândega dos CTT já diz que não é preciso lá ir, que basta enviar documentação, pagar, e que levam a casa. Só não diz quando. Pode ser no "dia de São Nunca, à tarde" (de manhã também não pode ser).
    Quem tiver pressa tem mesmo que gastar as duas horas da ordem para lá ir.

    ResponderEliminar
  5. O mais ridículo em todo este processo burocrático da nossa alfandega é que o País perde milhões de € sim escrevi milhões de € em valores pagos na Holanda ou em Espanha por empresas que utilizam as regras comunitárias que diz que o primeiro País a ser tocado por mercadoria , País que tem de ser pertencente há UE a mercadoria entra num processo apelidado de livre prática muito usado pelos Portos Holandeses que para além da criação de emprego nas áreas de serviços ( transitários, despachantes , transportadores , caminho de ferro , instalações portuária e poderia continuar ...) ficam com os valores dos direitos da mercadoria na Holanda ou Espanha ou no País aonde se faz a livre prática, em tempos estive a discutir este assunto com um secretário de estado que tinha vindo de Bruxelas aonde exercia funções precisamente nos controles fronteiriços e disse-lhe se queremos que o Porto de Sines se torne uma nova Roterdão temos de implementar as mesmas regras que a décadas os Holandeses têm .

    No que respeita as nossas pequenas importações é até ridículo os valores definidos a partir dos quais somos taxados , até o Brasil não taxa produtos até aos 100 USD ,. aqui queremos ser mais papistas que o Papa só que se esquecem que existem as livres práticas e que só os incautos ér que conscientemente caiem nesta armadilha, na maior parte dos casos em que me foram parados produtos após as respectivas demonstrações de valor , os mesmos foram libertados sem mais custos, mas de facto lá temos de lá ir perder 2 horas e ter muita paciência até que alguém acorde e pense que se calhar os milhões que ficam na Holanda e Espanha também poderiam aqui ficar.

    ResponderEliminar
  6. Recebi uma fava e vou ter que mandar documentos, vou fazer pelo site mal me chegue a carta e depois deixo feedback!

    ResponderEliminar
  7. Bem a carta chegou dia 04/07/2018, segui o processo online e hoje passado mais ou menos 24 horas está desalfandegado.

    Não sei se é sorte de principiante, mas fiquei altamente impressionado.

    ResponderEliminar

[pub]