2018/07/16

Marinho e Pinto e o Viagra na net


Marinho e Pinto tem tido atenção acrescida nos últimos tempos devido ao seu péssimo trabalho a nível da reforma dos direitos de autor (trabalho que felizmente foi rejeitado pelo Parlamento Europeu) e este fim-de-semana voltou a atrair atenções... por motivos igualmente evitáveis.

Na conta de Twitter de Marinho e Pinto (@marinhopintoeu) - uma conta que tem sido usada unicamente para fazer publicidade às suas actividades e sem qualquer interacção directa com quem o tenta contactar - surgiu uma publicação com a estranha mensagem "online pharmacy viagra".

A primeira suspeita foi imediatamente a de que Marinho e Pinto se tivesse enganado a fazer uma pesquisa, e em vez de a fazer no Google a tivesse feito no Twitter, publicando-a inadvertidamente para que todo o mundo visse, o que seria bastante apropriado para alguém que quer implementar filtros nos uploads que censurem tudo e todos (interrogo-me se, sendo Viagra uma marca registada, talvez o filtro tivesse conseguido evitar que ele publicasse tal coisa).

Mas infelizmente, não parece ter sido isso que se passou... mas sim algo bem mais comum: mais um simples caso de hacking de um site WordPress.


Devido a uma qualquer vulnerabilidade na versão do WordPress utilizada ou em qualquer um dos componentes utilizados, alguém terá conseguido injectar um post de spam contendo as tais palavras, que de forma automática terão sido republicadas para a conta do Twitter de Marinho e Pinto, sem que ele tenha tido qualquer intervenção.

Isto pode ilibá-lo da vergonha maior de (não) ter sido uma pesquisa pessoal inadvertidamente revelada publicamente, mas não o iliba da vergonha de não reagir atempadamente às coisas que surgem nos seus canais oficiais na internet. Vários dias passados, tanto a publicação em questão no seu site, como o respectivo tweet, continuam por eliminar...


Actualização: bem, agora que a vulnerabilidade se tornou pública, o site de Marinho e Pinto e a sua conta de Twitter tem sido um verdadeiro parque de diversões para qualquer pessoa que lá queira deixar as suas palavras.

1 comentário:

[pub]