2018/08/18

Tarifários zero-rating passam a ser ainda piores após decisão da ANACOM


Estavam com esperanças de que desta vez os operadores fizessem o mais correcto para os clientes, em resposta à imposição da ANACOM de que os tarifários zero-rating não podiam continuar como estavam? Pois bem, não só irão continuar a existir... como ficam ainda piores para os consumidores.

A ANACOM surpreendeu-nos ao exigir mudanças nos tarifários zero-rating no final de Fevereiro, e à medida que os meses iam passando ia aumentando também a curiosidade sobre como os operadores iriam responder. Infelizmente, a resposta volta a ser a mesma do costume - na prática nada muda, e o pouco que muda é para pior.

A exigência da ANACOM estava relacionada com o facto de quando o plano de dados geral se esgotava os utilizadores deixavam de poder aceder à net para uso "normal", embora pudessem continuar a gastar gigabytes de dados nas apps e serviços não contabilizados; e, num mundo ideal, isso seria suficiente para fazer com que os operadores abandonassem o zero-rating e se limitassem a oferecer um limite de dados mais generoso, para tudo, sem discriminação. Mas infelizmente, estamos a falar de operadores de telecomunicações... e aquilo que alteraram em resposta às exigência da ANACOM está longe de ser o que se desejava.

Os tarifários zero-rating continuam a existir praticamente inalterados, com a única diferença a ser literalmente a mínima indispensável para acabar com a "implicância" da ANACOM: quando o limite de dados geral terminar, o operador activa - e cobra - automaticamente por um pacote de dados adicional! Ou seja, a pior solução possível de que se poderiam lembrar, como infelizmente se temia que aconteceria.

Este é um novo abuso que esperamos que venha a receber nova apreciação por parte da ANACOM - sendo ridículo que quem paga para ter X gigabytes de dados não os possa ter sem se arriscar a pagar automaticamente mais que isso, porque o operador não suspende o serviço assim que chega ao limite. Isto era algo que já era feito nalguns tarifários, e que tinha levado alguns clientes a mudarem-se para os operadores que suspendiam o serviço quando o limite era atingido... sendo que essa "vantagem" agora desaparece, ficando novamente sujeitos a verem o seu saldo desaparecer a alta velocidade por conta dos aditivos de dados que forem sendo debitados (2€ por 100MB/5dias, usando o WTF como referência).

No caso do tarifário WTF a entrada em vigor das novas condições ocorrerá a 18 de Setembro (e imagino que em todos os restantes tarifários afectados a data de mudança seja idêntica).


Actualização (17/09): A ANACOM não está nada satisfeita que os operadores estejam a dizer que estas alterações são culpa sua.

11 comentários:

  1. Ou podiam fazer como noutros paises e limitar a velocidade aos niveis do antigo GPRS quando terminava o plafond. Era profundamente mais agradavel para os utilizadores e ainda permitia usar apps como whatsapp e companhia.

    ResponderEliminar
  2. Epah alguém da união europeia venha cá pôr ordem nisto pff

    ResponderEliminar
  3. Cambada de gatunos, um país tão pequeno e tantos ladrões tem da-ssssss

    ResponderEliminar
  4. que custo tem para as operadoras dar 1 gb ou 10gb?

    ResponderEliminar
  5. Na MEO pedi expressamente para cortarem o trafego após gastar os 3Gb que eu e os numeros cá de casa têm direito, Dev ez em qd um artista da casa abusava e toca de pagar o plafond diário. xulisses.
    Assim qd se acabar os 3 GB acaba-se a net

    ResponderEliminar
  6. Mas haveria duvidas que fosse de outra forma? sinceramente estava até à espera que simplesmente retirassem os dados para as aplicações, desta forma a wtf fica igual à yorn e foi por esta razão que mudei para a WTF.

    ResponderEliminar
  7. A Anacom não tem força, ou fazem como deve de ser internet livre sem apps sem gastar net ou perdem as licenças e vão operar para o deserto do sahara, tão simples quanto isso. Eu se não pagar a casa tiram-ma, se não parar os impostos, pinhoram me o salário ou tudo o que tiver, então façam o mesmo com estes chulos, pois está visto que não lhe podemos dar a mão eles querem logo o corpo todo.

    ResponderEliminar
  8. Eu aderi nestas férias que terminam hoje na Vodafone a um tarifário com 10 GB por cada número de telefone e fiquei a pagar pouco mais do que pagava por 3GB por número, não quis tretas de GB só para APPS, ainda não é suficiente mas já não vou ter de andar a fazer download de músicas ou das minhas playlist do Spotify ou de séries da Netflix.

    ResponderEliminar
  9. Tenho o Yorn X 5Gb e hoje recebi a seguinte mensagem da vodafone:

    "Informamos que em cumprimento da deliberação da ANACOM sobre Neutralidade de Rede a Vodafone terá de alterar as condições do teu tarifário.
    A partir de 18/09 sempre que tiveres esgotado o pacote de dados incluído no teu tarifário ou na tarifa de internet extra, o acesso às Apps Gratuitas incluindo YouTube e Twitch, será automaticamente bloqueado.
    Poderás voltar a aceder às Apps Gratuitas quando tiveres dados disponíveis no pacote incluído no teu tarifário ou na tarifa de internet extra. Mais info em vfpt.pt/nnyorn"

    Relembre-se que é um tarifário que inclui 5GB de navegação no youtube além dos 5GB de navegação normal e várias apps sem gastar dados

    ResponderEliminar

[pub]