2018/10/15

Google não disse Android uma única vez no Made by Google 2018


Depois do Google+, parece que também o Android entrou para a lista de palavras proibidas na Google.

Durante a sua sessão de abertura do Made by Google 2018, onde apresentou a sua nova gama de produtos Google Home e Pixel 3, a Google não fez uma única menção da palavra Android. Um detalhe que não deixa de ser curioso, especialmente quando enquadrado numa mais ampla lista de remodelações que a Google tem vindo a fazer. Produtos e serviços como o Android Pay e Android Messages foram alterados para Google Pay e Messages, sem esquecer que até o Android Wear passou a Wear OS, ou que até no seu Google Home Hub a Google tenha optado por usar o Cast e não o Android Things.

E na verdade, mesmo recuando até ao evento do ano passado com a apresentação dos Pixel 2, a Google apenas mencionou "Android" uma única vez e de forma bastante ligeira, dizendo que já sido disponibilizada a actualização para o "Android" Oreo. Portanto, toda esta estratégia de afastamento do Android é algo que parece ter sido planeada há bastante tempo, e que tem vindo a ser implementada de forma gradual - como de resto teria que ser feito.

O que falta saber é se atrás deste afastamento do Android se esconde uma justificação meramente "de marca", ou se será indicadora de algo mais estratégico, em termos da uma eventual transição a longo prazo do Android para o ChromeOS. Sejam quais forem os motivos, o que é certo é que não será nada fácil "apagar" a referência aos milhares de milhões de Android no mercado.

5 comentários:

  1. Android não é sinonimo de qualidade...talvez seja essa a ideia da Google, ir-se afastando do presente/passado e preparar-se para o futuro, o Google Fuchsia já está bem avançado e pode ser que num futuro próximo vejamos novidades deste novo OS que vem acabar com o Android!

    ResponderEliminar
  2. "Os rumores da morte do Android foram gravemente exagerados". Se o Android já dura a 10 anos, é provavel que dure pelo menos outros 10;
    é a lei da resiliência. Quantas sentenças já deram ao Windows....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Google é historicamente conhecida por acabar com vários projectos independentemente destes terem sucesso ou não...e estes para andarem a ignorar o Android nas recentes apresentações dos seus produtos é porque mais tarde ou mais cedo vem alguma mudança...e estes andam a desenvolver faz 2 anos um novo OS para equipamentos moveis, porque os problemas do Android num serão resolvidos com o OS existente.

      Eliminar
    2. DNSean, se daqui a 2 anos o Android já não for o SO rei dos smartfones eu pago-lhe um fino.

      Eliminar
  3. É mais o fundir as capacidades de um SO móvel a um SO como o W, Mac Ou Linux e assim até seriam os primeiros a conseguir a tão desejada convergência que parece todos procuram .

    ResponderEliminar

[pub]