2018/11/11

Super Soco lança moto eléctrica TC Max de 5kW


A Super Soco, a mesma marca que produziu a fantástica scooter eléctrica "Xiaomi" de baixo custo, está de regresso com uma nova motas eléctrica de maior potência.

Embora o mercado ande mais fascinado com o crescimento exponencial nos automóveis eléctricos, também no sector das duas rodas se tem assistido a coisas bastante interessantes. A Super Soco lançou uma nova variante da sua gama TC que se posiciona entre as scooters e as motos eléctricas mais dispendiosas, e que poderá ser exactamente aquilo porque muitos esperavam.


A Super Soco TC Max é uma moto eléctrica com 5kW, capaz de atingir 100Km, com uma bateria de 3.2kWh (72V@45Ah) que lhe dá uma autonomia anunciada de 110Km. Tem transmissão por correia, que permite uma condução mais silenciosa e confortável, adequada ao que se espera de um veículo eléctrico; e também conta com sistema de travagem CBS (Combined Braking System), que faz com que a actuação num dos travões (à frente ou atrás) active automaticamente o outro - o que facilita a condução, mesmo por condutores mais inexperientes.


A bateria pode ser removida com facilidade, para ser carregada em casa numa tomada normal (o que também pode funcionar como dissuasor anti-roubos.. :)

A Super Soco TC MAX já tem chegada garantida à Europa durante o primeiro semestre do próximo ano, com preço de 4499 euros para a versão com jantes de alumínio, e 4699 com rodas raiadas.



Para quem não precisar de tanto, poderá optar pelas duas variantes mais modestas já existentes, mas também mais económicas: a TC e TS. Com autonomias de 80km, a TC vem com motor de 3kW e pode atingir os 70Km/h, enquanto que a TC vem com motor de 2.8kW e velocidade máxima de 65Km/h (as baterias de 60V são, respectivamente, de 1.8kWh e 1.56kWh).

Estes modelos já estão disponíveis na Europa - tendo já vendido mais de 5 mil unidades - com preços de 3290 euros para a TC e de 2790 euros para a TS.


A grande vantagem da TC Max é que, podendo atingir os 100Km/h, será bastante mais adequada por circular em vias rápidas, onde as velocidades das variantes menos potentes as poderiam deixar algo "intimidadas". No entanto, será uma questão de pesar todos os prós e contras... afinal, ainda estamos a falar de quase 2000 euros de diferença... (Isto sem que deixemos de perguntar: não seria possível fazer chegar até nós a scooter de 650 euros? :)

2 comentários:

  1. Respostas
    1. E estão mesmo.

      Fazendo as contas, não compensa em nada comprar uma Super Soco, seja ela qual for. Se formos para a TC convencional, esta faz 70/75Km/h, em plano. Em subidas não muito íngremes, não consegue manter a velocidade (que numa via rápida pode ser preocupante).
      Em cima disto, temos o preço. 3300€? Existem boas alternativas por menos 1000€. Esse dinheiro convertido em gota, dá para muitos e muitos Km numa 125cc. Isto para não falar em assistência depois da garantia, em que ou recorremos a um reparador oficial da marca, ou então, não existe ninguém que pegue nela, por ser eléctrica.

      Acho piada ao facto de poder levar a bateria para o escritório e colocar a carregar durante todo o dia, de ter alarme, e um comando para "trancar" a mota à distância. Mas basicamente é isso, piada.

      Eliminar

[pub]