2019/01/30

Facebook contorna Apple e paga a jovens para usarem Onavo disfarçado


Como se não fossem suficientes todos os escândalos de abusos cometidos pelo Facebook, a rede social é agora apanhada num novo caso que comprova que o seu maior problema é mesmo a atitude de total desrespeito que tem para com os seus utilizadores, e não apenas alguns "acidentes" ou "deslizes".

Há alguns anos descobriu-se que o Facebook estava a utilizar o seu serviço de VPN Onavo - promovido como uma ferramenta de segurança para os utilizadores - para espiar a utilização que estes faziam de serviços rivais, e espiando-os mesmo quando pensavam ter o serviço desligado. Uma prática que em Agosto de 2018 levou à remoção do Onavo da App Store por parte da Apple.

O Facebook poderia ter aprendido a lição e ter sido o fim do assunto mas, incapaz de resistir à tentação de continuar a ter acesso a esse tipo de dados, e ao melhor (pior) estilo de qualquer prevaricador não arrependido, o resultado foi completamente o oposto: o Facebook foi apanhado a pagar a jovens para continuarem a utilizar o Onavo, usando uma nova app disfarçada como sendo uma app de "investigação", e usando um certificado para permitir a sua instalação no iOS sem necessidade de passar pela App Store e que dá acesso a praticamente tudo o que fazem nos seus iPhones (violando flagrantemente as regras da Apple, que disponibiliza essa capacidade mas apenas para ser usado em ambiente empresarial, com os equipamentos de trabalho).


A app usava o nome Project Atlas para esconder a associação ao Onavo, e era promovida por diversas entidades sem qualquer referência a que se tratava de uma app do Facebook (mas no seu interior revelando que era efectivamente o Onavo). Pagando até $20 por mês aos adolescentes que aceitassem instalá-la, um segmento alvo para quem esse valor poderia ser bastante tentador, este caso parece não dar qualquer margem para dúvidas quanto ao apetite insaciável que o Facebook tem pelos nossos dados, e ao ponto a que está disposto a ir para os obter.


Será esta a "gota de água" que irá obrigar a regulamentação ou supervisão especial sobre redes sociais que atinjam uma dimensão como a do Facebook?


Actualização: Após ter sido apanhado "em flagrante", o Facebook diz que irá terminar o Project Atlas para iOS... mas aparentemente mantendo as intenções de o manter em funcionamento na plataforma Android.

Actualização 2: A Apple diz ter revogado o certificado do Facebook, por ter violado as condições de utilização.

Actualização 3: A Google foi apanhada a fazer precisamente o mesmo.

6 comentários:

  1. É uma vergonha, espero bem que seja a gota de água.

    ResponderEliminar
  2. I have a dream...
    Se, hipoteticamente, num dia cheio de introspecção, a Apple, assim de repente, retirasse o FB da sua AppStore, seria o fim do mundo?
    Certamente que não, mas do FB, talvez...
    I have a dream... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não seria o fim do FB, mas seria um enorme incentivo a que dedicasse mais recursos a criar uma web app.
      Mas não me parece que chegue a isso (embora o FB merecesse) - mesmo com Tim Cook a estar em modo de "privacidade acima de tudo"... Por agora, revogar o certificado do FB já deverá dores de cabeça suficientes, o FB fica sem poder testar as apps internamente como fazia.

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. São muitos os lucros em volta do FB mas, por mim podia ir com as nabiças até porque a esta altura já deveria ter perdido toda a credibilidade junto de todos os parceiros.

    ResponderEliminar

[pub]