2019/01/02

Windows 10 supera finalmente o Windows 7


O ano de 2019 começa bem para a Microsoft, que finalmente pode dizer que o seu Windows 10 é o sistema operativo mais popular do momento, tendo conseguido superar o seu maior rival, o velhinho mas confiável Windows 7.

Segundo as estatísticas da Net Applications, o Windows 10 conseguiu finalmente superar o Windows 7 no último mês de 2018.

Era uma inevitabilidade há muito aguardada, mas que acima de tudo demonstra que nem sempre as coisas correm como se espera. A Microsoft começou por anunciar que iria ter o Windows 10 a correr em mil milhões de dispositivos num prazo de três anos - um objectivo ambicioso - que logo teve que ser refreado ao constatar que a adopção do seu mais recente sistema operativo não estava a ser assim tão boa quanto desejavam. Passados três anos e meio, o Windows 10 ainda se fica pelos 700 milhões de equipamentos (e contando com a ajuda das Xbox One).



Mais marcante é que o Windows 7, um sistema operativo com 10 anos, continue a ter tão forte presença no mercado, mesmo tendo o fim do suporte anunciado para Janeiro de 2020.

Considerando que a MS já disponibilizou tantas formas de se fazer a actualização gratuita do Windows 7 e 8 para o Windows 10, só continuo a interrogar-me porque motivo a MS não faz aquilo que seria mais correcto, passando a disponibilizar o Windows 10 Home gratuitamente; apostando em cativar euros dos clientes através de serviços como o Office 365 (cujo 1TB de espaço no OneDrive para seis utilizadores no pack Home é bastante atractivo).

4 comentários:

  1. Sou contra a ideia de tornar o Windows 10 Home gratuito. Assim era fácil justificar a colocação de publicidade em todo o sistema operativo. E visto que já na versão paga o andam a experimentar fazer, certamente faziam-no num SO gratuito.

    ResponderEliminar
  2. Por aqui vou continuar com o 7 por muitos anos, se Deus quiser.

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que supera, de longe, oh oh, mas assim de longe: no que diz respeito ao abuso. Envio de dados, publicidades intrusivas, mensagens abusivas quando se troca de browser ou leitor pré-definido, updates com mais bugs que features, ohhh, mas é que supera assim de longe amigo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada que não se resolva facilmente... :)

      De resto, quem mantiver o Win7 actualizado, também já por lá conta com muita "telemetria" (a não ser que use algo como o indicado em cima).

      Eliminar

[pub]