2020/03/19

NOS limita velocidade de Netflix e YouTube?


Parece que o acréscimo de tráfego derivado das pessoas que ficam em casa por causa do coronavirus está a fazer com que a NOS regressa às velhas e odiadas práticas de traffic shaping com limitação da velocidade de acesso a serviços de streaming como Netflix e YouTube.

Há um número crescente de clientes NOS que se queixam de velocidades drasticamente reduzidas no acesso a serviços como Netflix e YouTube, na prática ficando-se por transferências abaixo dos 10 Mbps apesar de estarem a pagar por ligações de 100 ou 200 Mbps.

É infelizmente uma prática bem conhecida (desde sempre) da NOS, que se torna particularmente ridícula quando - pelo menos na altura em que fui afectado por ela - era insistentemente negada por parte do serviço de apoio ao cliente, consistindo numa enorme falta de respeito pelos mesmos. E isso é algo que facilmente pode ser comprovado, pois basta usar uma VPN para imediatamente ver as velocidades que estavam limitadas regressarem a valores próximos dos contratados - o que por si só também demonstra que não há nenhum constrangimento de rede que pudesse levar à necessidade do traffic shaping para começar.

Testes feitos pelos nossos leitores noutros operadores (Vodafone e MEO) na site de teste de velocidade da Netflix têm dado as velocidades contratadas, tirando alguns casos pontuais temporários.


[Um dos resultados (VDF) que poucos cliente NOS terão oportunidade de ver]

Penso que, considerando o momento que atravessamos, os portugueses até compreenderiam de bom grado qualquer pedido de contenção no uso de internet e aplicação de limites de velocidade a certos serviços se tal fosse estritamente necessário. No entanto não se poderá criticar que toda essa compreensão se dissipe no momento em que tal seja feita da forma que está a ser feita, a fazer passar os clientes por lorpas.


P.S. O presente caso serve também para invalidar os pedidos da UE à Netflix para reduzir a qualidade dos streams para poupar tráfego na internet. Como se vê, os operadores podem muito bem fazê-lo sem qualquer ajuda da Netflix ou YouTube.

16 comentários:

  1. Hmm... NOS 500/20 - https://puu.sh/Fmvjj/bae5f25f7e.png

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Same here. Já andava a reparar nisso há algum tempo mas sempre achei ser problema do router.
      "Agrada-me" ver que não o terei de trocar.

      Eliminar
  2. Gostei da justificação (escrevo eu, cheio de sarcasmo) https://www.nos.pt/particulares/Pages/covid-19.aspx

    ResponderEliminar
  3. Li agora no El Pais, jornal espanhol a Netflix pelo menos vai baixar mesmo a resolução como tinha sido pedido pela UE, vai deixar de estar disponivel ver HD, passando só estar disponível ver em modo standard.

    ResponderEliminar
  4. A NOS já me limitava o youtube em certos horários antes do COVID.

    ResponderEliminar
  5. A NOS sim limita mas esse servidor onde estás a sacar é uma porcaria. Já eu fiz o download pelo o pc para ver a velocidade que é à volta de 3-4 megas por segundo e numa máquina da OVH registo os mesmo valores, agora se usares o site oficial da ubuntu verificas valores superiores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acontece-me com este, com qualquer mirror de Arch, Manjaro... A imagem é só um exemplo.

      Eliminar
    2. https://prnt.sc/rjbuvb
      Mas a fazer o speedtest pelo o site da netflix dá-me ligações baixas

      Eliminar
  6. NOS 1Gb, meu deus do céu!!!!!

    https://imgur.com/QfLHSwd

    ResponderEliminar
  7. vejam com o programa de teste da Anacom: https://www.netmede.pt/

    180 Mbit/s de controlo. 2.3 Mbit/s no flash

    ResponderEliminar
  8. Boa tarde. Quem se queixa da NOS não poderá ser cliente com tecnologia BSoD/híbrida (Fibra + Coaxial até casa)? Tenho vários colegas com ligação NOS assim e efetivamente sofrem de TS, eu tenho NOS com FTTH e tenho 230 certinhos!

    https://imgur.com/a/Ioznrzw

    Com a ferramenta do netmede também não há indícios de TS

    ResponderEliminar
  9. Vou propor que experimentem fazer SPEEDTESTS atraves do Chrome e do Firefox atraves do speedtest.net e postem aqui a velocidade contratada e os dois testes feitos no mesmo servidor.
    Eu meti 1Gbps da NOS em Dezembro, nenhum equipamento(varios pcs) obtiveram mais de 350\400Mbps de download, mas se usasse o Firefox tinha 1Gbps. Nem a App windows do Speedtest.net puxava o 1Gbps. Entretanto rescindi contrato com a NOS por justa causa, e assinei com 1Gbps\400Mbps da MEO, no qual noto os mesmos sintomas. Isto é puro Traffic Shapping\QoS a ser aplicado, mas parece que as 3 linhas especializadas que me atenderam não teem qualquer conhecimento disto, tanto que a NOS preferiu admitir nao ter soluçao tecnica para o problema e dar-me a possibilidade de cancelar contrato. Parece que em Portugal a internet Gigabit ainda esta muito limitada, em termos de infrastuturas e de controlo de trafego por parte das operadoras. E uma vez que o numero de clientes com 1Gbps que conseguem detectar este problema é muito pequeno, as operadoras ainda não foram "forçadas" a resolver esta questao.

    ResponderEliminar
  10. Deixem de ser egoístas e para dar para todos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Consideras que, tendo em conta tudo o que os operadores (de forma geral) têm feito ao longo dos anos, os clientes é que estão a ser egoístas?...

      Há muito que peço efectivamente uma mudança de atitude e de políticas nos operadores, para que num cenário como este, se pudesse ter essa receptividade. Infelizmente, estamos a falar daquelas empresas que recorrem a todas as tácticas que podem para literalmente enganar os clientes (ao longo dos anos: traffic shaping que negam aplicar; dados "ilimitados" com limites; net metering; prisões contratuais de má fé com as "fidelizações"; não fornecer as velocidades contratadas; prejudicar os clientes que não "reclamam" para terem redução da mensalidade; etc. etc. etc. a lista não tem fim - e não podem esperar que depois de tudo isto queiram que os clientes "compreendam".)

      Curioso que nenhum dos operadores se prontificou para reduzir as mensalidades neste período de crise de forma proporcional às velocidades contratadas que não conseguirem cumprir, não é?... Já demonstra bem qual o seu intuito principal... e não é garantidamente a preocupação com os clientes.

      Eliminar

[pub]