2020/04/23

França quer que Google e Apple facilitem espiar os utilizadores


Depois de ter multado a Google em 50 milhões de euros por violar as leis de privacidade e exigir maiores opções de privacidade para os cidadãos europeus, França vê-se agora no outro lado da questão, exigindo que tanto a Google como a Apple facilitem a monitorização dos utilizadores para poder implementar o seu sistema de contact-tracing.

No início do ano passado França aplicou uma multa de €50 milhões à Google exigindo maior privacidade para os seus utilizadores; mas menos de 18 meses depois, está agora a exigir o contrário. Em causa está o seu sistema de contact-tracing - o tal que tem levantado algumas questões de privacidade - e que não pode ser implementado como pretende a não ser que a Google e Apple removam algumas das restrições que existem para evitar esse tipo de monitorização dos utilizadores.

Isto numa altura em que a Google e Apple já anunciaram a criação de um sistema conjunto Android e iOS que permitirá desempenhar esta função com, supostamente, a melhor garantia de privacidade possível entre sistemas de contact-tracing, e que disponibilizará esses dados para fácil integração com as plataformas de cada país. É uma funcionalidade que deverá ficar disponível já no próximo mês em forma de app, mas que no futuro deverá ser integrado directamente no sistema, para garantir uma abrangência total (desde que o utilizador aceite participar).

Por isso mesmo, não deixa de ser estranho que, antes sequer de contemplar essa possibilidade de utilizar um sistema que está a ser feito de forma a proteger os utilizadores contra abusos, França esteja em vez disso mais interessada em fazer com que Google e Apple reduzam as restrições para que possa espiar os utilizadores - inevitavelmente fazendo com que também outros possam fazer o mesmo, para fins menos justificáveis.

1 comentário:

  1. aqui na Suíça isso foi reprovado, outra coisa não seria de esperar....

    ResponderEliminar

[pub]