2020/04/01

Notícias do dia

Apple compra Dark Sky e corta o acesso a todos os utilizadores não-Apple; serviço de videoconferência Zoom acusado de ser malware; Huawei P40 Pro recupera topo do DxOMark para a marca; mentiras de 1 de Abril canceladas por causa do coronavirus; nas promoções temos o Lenovo S5 Pro Global 6GB+64GB a €118; Classic Reload preserva jogos clássicos no browser; e mais um incidente de dados à solta na net, com os dados de todos os cidadãos da Georgia expostos online.

Antes de passarmos às notícias de hoje, relembro que já temos novo passatempo gadget da semana, que desta vez te dá oportunidade de ganhares um mini-teclado BT dobrável; e ainda te podes habilitar a alguns exemplares do livro Big Data da FCA. É também a altura ideal para aderires ao nosso Clube AadM+ que oferece vantagens e passatempos exclusivos mensalmente.

China recorre à sua gigantesca máquina de propaganda para "limpar" impacto do coronavirus



A propaganda é uma ferramenta que existe "desde sempre", mas nas últimas décadas tem sido aprimorada pela China na sua versão digital. Para além da grande muralha de censura que a China impõe à sua internet, para o exterior recorre a exércitos de milhares de contas nas redes sociais que ajudam a propagar a imagem que desejam passar - e a actual pandemia do coronavirus tem servido para o demonstrar.

Há milhares de pessoas que têm visto as suas contas do Twitter serem hackadas e usadas para lançar mensagens de pura propaganda de como a China tem sido uma heroína na contenção do coronavirus; e de mensagens de agradecimento do ocidente a louvar a sua actuação; entre muitas outras.


Este tipo de actuação serve apenas para dar credibilidade aos que acusam a China de não estar a revelar a verdadeira extensão da pandemia no seu território, e que por lá o cenário poderá ser muito pior do que é indicado publicamente. E quando se considera como o coronavirus está a ser usado para legitimar o acesso à localização de todos os cidadãos... dá que pensar.


Huawei P40 ainda usa componentes de empresas norte-americanas


Apesar da proibição de fornecimento de tecnologia de empresas dos EUA à Huawei, o mais recente P40 continua a usar alguns componentes críticos de empresas norte-americanas. Os componentes em questão dizem respeito à secção de RF, sendo fornecidos por empresas como a Qualcomm, Skyworks e Qorvo - embora se assista a uma redução do número de componentes do ocidente face aos modelos anteriores.

É possível que estas empresas tenham conseguido um regime de excepção, já que os prolongamentos que têm sido feitos para continuarem negócios com a Huawei visam apenas permitir que continuem a ser fornecidos componentes para equipamentos que já estavam em produção e não para o desenvolvimento de novos, como seria o caso destes P40 mais recentes. Seguramente será algo que será esclarecido em breve, mas que por agora mostra que não foi assim tão simples a intenção de "cortar" com os fornecedores dos EUA.


Samsung vai deixar de produzir LCDs este ano



A Samsung anunciou que irá terminar a produção de LCDs nas suas fábricas na Coreia do Sul e na China até ao final deste ano (2020), devido à queda do preço e da procura destes ecrãs. Em vez disso vai apostar nos seus ecrãs Quantum Dot - usados nos seus televisores QLED - embora não especifique se isso significa que continuará a utilizar LCDs, como agora, ou se já marcará a transição para ecrãs OLED ou micro-LED

De notar que também a LG já tinha anunciado que iria deixar de produzir LCDs este ano, mas no seu caso tem os seus ecrãs OLED (para smartphones e para televisores) para dar seguimento ao negócio; enquanto que no caso da Samsung, a produção de ecrãs OLED tem estado limitada aos ecrãs de pequenas dimensões para smartphones e tablets.


FCC exige autenticação do Caller ID nas chamadas e SMS até Junho de 2021



Enquanto por cá os nossos operadores vão dizendo que nada podem fazer para evitar SMS falsificados que podem tentar gerar o pânico fazendo-se passar por alertas da protecção civil, ou servem para enganar pessoas fazendo-se passar por mensagens enviadas por entidades conhecidas (prémios do Continente, Fnac, etc.), nos EUA a FCC deu um ano para que todos os operadores de telecomunicações implementem a autenticação STIR/SHAKEN da identificação do Caller ID.

Este sistema impedirá que qualquer pessoa possa enviar uma mensagem utilizando o identificador que bem entender, assegurando a legitimidade de quem envia as mensagens ou quem faz as chamadas. Embora possa não resolver o problema das chamadas automáticas publicitárias que nos EUA atinge uma dimensão preocupante, pelo menos dificulta o processo de tentarem esconder a sua identidade.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

2 comentários:

  1. Boas notícias tb da Cloudfare, que eles dizem não serem notícias de 1 de Abril.

    https://blog.cloudflare.com/introducing-1-1-1-1-for-families/

    E há mais no Blog deles.

    ResponderEliminar
  2. "Samsung vai deixar de produzir LCDs este ano" simplesmente vão usar ecrãs produzidos por outras empresas (BOE, Innolux, CSOT, AUO, etc).

    ResponderEliminar

[pub]