2020/11/10

Tesla reconhece problema de memória eMMC e oferece garantia prolongada

A Tesla está finalmente a reconhecer o problema das memórias gastas nos Model S e Model X anteriores a Março de 2018.

Os donos destes veículos irão poder contar com reparação gratuita do sistema, desde que isso seja feito num prazo de 8 anos a contar da data da primeira venda, e que o automóvel não tenha mais de 160 mil quilómetros. Quem já tiver pago por uma reparação poderá solicitar o reembolso do valor.

O ano passado descobriu-se que os automóveis da Tesla, enquanto verdadeiros "computadores sobre rodas", estavam a sofrer de um estranho problema. O chip de memória flash utilizado no seu computador, um pequeno chip de 8GB eMMC, estava a a degradar-se a alta-velocidade devido ao excesso de logs guardados pelo sistema.

Os chips eMMC (embedded MultiMediaCard) são literalmente cartões de memória em formato de chip, criados para serem integrados directamente em sistemas sem se ter um slot de memória com um cartão físico tradicional; e na maioria dos casos são concebidos apenas para operações "pouco frequentes", como o uso numa câmara digital, ou leitor MP3, e não para serem usados como um "disco" para uso constante por um computador - cenário em que as escritas frequentes pode fazer com que superem os ciclos de escrita suportados (estes cartões não contam com os sistemas mais avançados usados nos SSDs, para "distribuirem" as escritas por diferentes blocos, que fazem com que o problema da longevidade das escritas já nem se coloque nos SSDs actuais).

A Tesla fez alterações para reduzir a quantidade de logs gravados, mas isso em nada ajudou todos os que, devido a isso, foram sofrendo com sistemas que iam ficam progressivamente mais lentos ou com problemas, podendo resultar no ecrã central "encravado" nos Model S e Model X produzidos antes de Março de 2018. Algo que agora finalmente acontece, com a Tesla a reconhecer que se trata de um problema causado pela marca.

Uma boa notícia para os possuidores destes Tesla, ou quem estiver a pensar comprar um em segunda mão, e que assim poderão evitar o receio de uma bomba-relógio dispendiosa a pairar sobre os seus pensamentos de cada vez que circulam com eles.

2 comentários:

[pub]