2020/11/23

Vacina Covid-19 da Univ. Oxford e AstraZeneca tem eficácia de até 90%

A eficácia da vacina anti Covid-19 da Universidade de Oxford e AstraZeneca pode chegar aos 90% se dada em duas doses diferenciadas.

Com o panorama de Covid-19 fora de controlo e a obrigar a regras cada vez mais restritivas, todas as atenções se voltam para as vacinas cuja disponibilização parece estar iminente. Com vários laboratórios em corrida para serem os primeiros a lançarem a vacina e a prometerem os melhores resultados, chega também o anúncio da eficácia da vacina da AstraZeneca e Universidade de Oxford.

A Astrazaneca diz que a sua vacina teve uma eficácia de 62% nos testes realizados com duas doses completas dadas com um mês de intervalo, mas esse valor sobe para os 90% quando inicialmente se dá apenas meia-dose, seguida da dose inteira na segunda vez.


O interesse nesta vacina face à da Pfizer e outras, é que ao contrário dessas, esta vacina pode ser armazenada a temperaturas refrigeradas convencionais, facilitando imensamente o seu armazenamento e transporte. A da Pfizer tem que ser mantida a temperaturas muito inferiores, de -70ºC, tornando toda a logística mais complicada (e mais cara).

Depois dos testes realizados em mais de 23 mil pessoas no Reino Unido e Brasil, o lançamento desta vacina poderá ser feito já nas próximas semanas; e com a vantagem adicional da dosagem inicial reduzida significar que será possível duplicar o número de doses produzidas para esse primeiro lote.

Actualização: Os supostos 90% de eficácia estão a ser postos em causa, pois resultam de uma experiência parcial causada por um erro na dosagem.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]