2020/12/21

MS prepara os seus próprios chips ARM?

Após décadas dependente da Intel, a MS prepara-se para seguir as pisadas da Apple e criar os seus próprios chips ARM.

Já se tinha antecipado o impacto a longo prazo que o lançamento dos primeiros MacBooks com chip M1 da Apple poderia ter em toda a indústria, e se calhar não vai ser necessário um prazo assim tão longo para começar a ver o efeito que isso terá no campo dos computadores Windows. A MS já acelerou o passo a resolver algumas das ridículas limitações que o Windows em ARM tinha - sendo que agora já pode correr apps Windows de 64 bits - e agora parece também estar a acelerar o passo no sentido de também criar os seus próprios chips ARM, quer para servidores nos seus serviços cloud, como também para os seus futuros Surface.

É uma resposta que se pode considerar inevitável depois de se terem visto os resultados do chip M1; e que se tornam mais preocupantes extrapolando-se o nível de desempenho que se poderá atingir dentro de mais um par de anos ou com chips mais gastadores (o M1 é impressionante, mas continua a ser um chip de baixo consumo, que funciona sem necessidade de dissipação activa).

De resto, relembre-se que a arquitectura ARM simplifica o processo de criação de chips por medida, especialmente para os parceiros que se limitarem a combinar os módulos existentes (x núcleos deste tipo, x núcleos daqueles, este GPU, este módulos extra, etc) e não se aventurarem na modificação dos mesmos - como a Apple tem feito. Pelo que, pelo menos numa fase inicial, não é descabido que a MS possa ter um chip ARM seu, baseado nos módulos standard, num prazo reduzido. Ainda assim, é coisa que seguramente ainda demoraria um ano até chegar ao mercado, e por essa altura já terão que enfrentar a próxima geração dos chips da Apple... Mas, se não começar agora a tentar recuperar o tempo perdido, quanto mais tempo adiar pior será.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]