2021/02/17

Chromebooks ultrapassaram Macs em 2020

A aposta da Google nos Chromebooks começa a fazer-se notar, com o Chrome OS a ter ultrapassado o macOS em 2020.

Segundo os dados da IDC,o Chrome OS foi o grande vencedor em 2020, terminando o ano com 14.4% de quota de mercado, à frente dos 7.7% do macOS, e fazendo com que o Windows, que tinha começado o ano com 87.5%, caísse para os 76.7%.
Por outro lado, há múltiplos aspectos a ter em conta, a começar pelo pequeno "detalhe" de que os Chromebooks são bastante mais acessíveis que os MacBooks; e não se podendo ignorar o ano atípico que foi 2020 por conta da pandemia Covid-19, que gerou uma corrida aos portáteis por causa do trabalho e das aulas remotas, com forte incidência nos modelos mais económicos.

Resta saber quantos não acabarão por se arrepender da opção pelos Chromebooks, já que infelizmente seguem o mau exemplo da plataforma Android de só disponibilizar actualizações oficiais por 5 anos, tornando-os nuns pisa-papéis de alto-risco para aceder à net após a última actualização. É algo que a Google está a tentar resolver permitindo actualizar o Chrome de forma independente do sistema, mas que até estar implementado, continua a recomendar-se uma dose de cautela antes de optar por um Chromebook.

3 comentários:

  1. Carlos, com todo o respeito, mas essa conversa das actualizações oficiais dos Chromebook ser apenas por 2 ou 3 anos não é verdadeira.
    Aliás, desafio-te a mostrar um site da Microsoft e Apple, que te diga, como faz este da Google, para um certo modelo, até quando é que tem updates garantidos:
    https://support.google.com/chrome/a/answer/6220366?hl=en#zippy=

    De entre as centenas de modelos listados, só um ou outro da fase inicial é que teve os updates de 2 ou 3 anos, e normalmente devido a falta de espaço de armazenamento( haviam alguns com apenas 16 GB de disco interno) e se procurares pelos mais recentes, têm updates garantidos durante 8 anos.
    Acho que se um Chromebook durar 8 anos, já terá um bela longevidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, eram 5 anos (já rectifiquei). De qualquer forma, mesmo passando para 8 anos continua a ser um prazo de validade limitado. Posso dar-te um exemplo directo: o portátil cá de casa é um portátil de 2010 (Asus K52J) que continua a ser mais que suficiente para a tarefa, e se mantém actualizado - tendo levado apenas o upgrade do disco para um SSD há alguns anos.
      Se fosse um Chromebook, já tinha que o ter trocado de portátil pelo menos duas vezes só para o manter actualizado.

      E o caso é ainda mais válido quando se tratam de máquinas com hardware mais poderoso, imagina um Chromebook com 8GB ou 16GB e um CPU recente... que daqui a 10 anos ainda seria máquina bastante capaz, e que estaria encalhada por falta das actualizações. A opção de permitir instalar o Chrome independentemente do sistema será uma excelente opção para evitar isso...

      Eliminar
    2. Carlos, tens 100% razão no teu comentário. Eu próprio ponderei comprar um Chromebook mas decidi-me antes por um Surface Go 2 que me permite por muitíssimos anos atualizar e usar software actual (ou até optar por uma distro Linux). Além disso tenho um Samsung com DeX e posso usar via Wi-Fi ou cabo dentro do Windows, ou seja, um Android desktop dentro do Windows.

      Um chromebook parece-me interessante mas muitíssimo dependente de apps da Google, conexão de Internet e limitado no geral. Se fossem baratos com muito bom hardware... mas não são. Para o hardware e software que têm são pouco competitivos.

      O meu Surface Go 2 (core M) é muito rápido e até edição de vídeo (leve) é possível.

      Eliminar

[pub]