2021/02/05

Google cede na Austrália e paga pelas notícias

Depois de todas as ameaças, a Google cedeu e vai acabar por pagar a "taxa" das notícias na Austrália.

Em resposta à intenção da Austrália de exigir o pagamento de uma taxa pelos links para sites de notícias, a Google fez todo o tipo de ameaças, desde dizer que isso significaria o fim dos serviços gratuitos a, mais recentemente e subindo de tom, de que isso poderia levar à retirada dos serviços da Google da Austrália.

Desde logo se suspeitava que seria um bluff que teria que ser revelado em breve, e foi precisamente isso que acabou por acontecer. Não só a Google não vai sair da Austrália (numa altura em que a Microsoft já ia esfregando as mãos, agradecendo os milhões de utilizadores que isso iria empurrar para os seus serviços) como vai ceder às pressões dos grupos editoriais, criando uma secção de promoção de notícias dos sites noticiosos australianos, e onde cada um dos sites figurados irá receber uma "mensalidade".

Resta agora saber se isto será suficiente para apaziguar os grupos editoriais, já que tecnicamente ainda não é a pretendida taxa sobre todos os links; ou se agora será a vez deles irem até às últimas consequências para entalarem a Google e tentarem ir buscar mais uns milhões de dólares. O que é certo, é que ao ter cedido, a Google abre automaticamente as portas para que todos os grupos noticiosos em todos os restantes países do mundo venham a a exigir tratamento idêntico (se bem que, por via do seu programa de apoio de projectos, já tem pago centenas de milhões que vão parar aos bolsos desses grupos - e que têm feito coisas "fantásticas" com o dinheiro... como pagar a criação do malfadado Nónio!)

Bem... onde é que me inscrevo para também começar a receber uma renda mensal da Google?

2 comentários:

  1. Pois não podia desprezar um mercado de 25 milhões de pessoas.

    ResponderEliminar
  2. E vão ver que vai alastar a outras regiões do globo.

    ResponderEliminar

[pub]