2021/03/09

WTF com tarifário de 10GB por €10

A WTF está a disponibilizar um tarifário tentador para quem valoriza a internet no smartphone ou tablet, com 10GB de dados por apenas €10 por mês.

Nos últimos tempos temos assistido a uma situação curiosa nos operadores de telecomunicações, com novos tarifários que são piores do que os anteriores por conta do fim de promoções que foram feitas como "chamariz" para atrair clientes. A isto junta-se a triste situação do enorme abismo que nos separa de tarifários que são praticados noutros países europeus (ainda por cima com ordenados superiores ao nosso). Embora não se esteja ainda ao nível de um tarifário como o da Iliad em Itália com 100GB por €9.99, a WTF deu um passo no bom sentido ao reduzir para metade a mensalidade do seu WTF 10GB.

O WTF 10GB está em promoção, disponibilizando 10GB de dados por €10/mês em vez dos habituais €21.80.


Além dos 10GB ainda se tem a ridícula segmentação de dados diferenciados, com 5GB para serviços de vídeo e "dados ilimitados" para uma série de apps (caros operadores, já é tempo de acabarem com isto, e darem apenas "gigas" sem diferenciação - e podem seguir o exemplo mencionado acima, de um tarifário sem tretas de 100GB por 9.99 euros).

Claro que sendo em Portugal já se tinha que contar com um "asterisco" e, neste caso, há que referir que esta mensalidade promocional de €10 é apenas válida para 6 meses antes de duplicar para o valor normal, e que se trata de um tarifário que continua a discriminar os portugueses por idade, estando apenas disponível para menores de 25 anos. (Um destes dias gostava de ver alguém levar isto ao Tribunal Europeu, para saber se é legal fazer esta discriminação etária no acesso a serviços.)

12 comentários:

  1. "Um destes dias gostava de ver alguém levar isto ao Tribunal Europeu, para saber se é legal fazer esta discriminação etária no acesso a serviços."

    E porque o Aberto de Madrugada não faz isso ???
    Em Portugal ninguém faz isso porque toda a gente está á espera que os outros o façam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quer avançar com o dinheiro para pagar para um advogado e a custas processuais?

      Eliminar
  2. (Um destes dias gostava de ver alguém levar isto ao Tribunal Europeu, para saber se é legal fazer esta discriminação etária no acesso a serviços.)
    Bom dia ,onde assino.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Unknown ao menos vai usando nicks diferentes e muda um bocado o texto já agora... pelo menos fica mais engraçado

    ResponderEliminar
  4. Eu também gosto de mandar "postas de pescada" para o ar e gostava de ver muita coisa mudada, mas fico de braços cruzados à espera que outro faça.
    Aberto ate de madrugada, força nisso, dá o exemplo e leva este assunto para a frente.

    Constantemente vejo muitas criticas neste blog, e são criticas muito válidas, mas não passa disso. Falar é simples, mas e agir? Fazer alguma coisa que de facto faça a diferença?

    ResponderEliminar
  5. Continuo sem perceber o problema na "discriminação" de dados, a operadora propõe o cliente ou aceita ou não aceita. Como fornecedor posso definir estratégias cabe ao consumidor aceitar.
    Antigamente havia o trafego nacional e internacional, há cartões de fidelização em lojas com benefícios etc etc etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é "apenas" este:
      1. Acabas por pagar dados mais caros apesar de pensares que te estão a fazer um grande favor.
      2. Viola a neutralidade da net.
      3. Privilegia uns serviços em função de outros. Vês vídeo num dos serviços "oferecidos", tens os GB extra; vês um vídeo noutro serviço, já ficas prejudicado por gastar os GB normais.
      É aquilo que se pode chamar um pseudo-presente envenenado... E basta olhar para os tarifários aqui ao lado para ver que é possível ter 100GB, sem tretas, pelo mesmo preço que por cá se paga pelos 10GB desta oferta (que ao fim de 6 meses duplicam).

      Eliminar
    2. 1. Não quero mudo de serviço
      2. Sempre Houve, há e vão haver serviços diferenciados, há pacotes de minutos para certos países, descontos horários etc, aqui não se viola a neutralidade?
      3. Cada um tem de ver o que lhe interessa e aderir ao serviço que mais lhe convém, concordo que existem tarifários muito apelativos no estrangeiro (alguns desaparecem ou mudam rapidamente) ou o serviço é de interessa nacional e nacionalizado ao não podemos impor condições ao serviço.

      Eliminar
    3. 1. Seria bom, se houvesse concorrência e não cartelização como acontece em Portugal - o que te deixa sem opções.
      2. Minutos são minutos, tal como gigas são gigas. Se te dissessem que só podias usar os minutos para ligar para um determinada pessoa, seria diferente.
      3. Tocas no ponto chave... com estes tarifários não podes aderir ao que mais te convém, só ao que mais convém aos operadores.

      Eliminar
    4. Claro que respeito o teu ponto de vista, mas não concordo ;-)

      Eliminar
  6. Já deu para perceber que apareceram aqui os carrascos da NOS, qual cartel, a atacar o mensageiro. Trastes, e mal pagos a grande maioria que para eles trabalha, mas é a mesma coisa com os jornalistas, são precários mas lambe botas ao socialismo até mais não.

    ResponderEliminar
  7. No Cambodja que é um país do 3° compro 80 GB de internet 4g por 8 dólares, nós cá é que somos uns "modernaços", 10 euros por 10 GB é uma autêntica "pechincha"...

    ResponderEliminar

[pub]