2021/05/26

Tesla abandona radares e aposta exclusivamente nas câmaras "Tesla Vision"

A Tesla vai mesmo seguir o caminho indicado por Elon Musk, entrando em processo de transição para o sistema Tesla Vision que passa a usar apenas câmaras e abandona os radares, já a partir deste mês.

Apesar de ainda recentemente ter sido apanhada a testar os LIDAR (uma vez mais), a Tesla avança com o processo de transição para o uso exclusivo das câmaras para o seu sistema de condução autónoma, cumprindo a "visão" de Elon Musk, que sempre foi um detractor público do LIDAR e outros sistemas, e dizendo que os carros precisam apenas de câmaras, tal como os humanos dependem apenas dos olhos para conduzir. Esta transição para o sistema Tesla Vision arranca neste preciso momento, com a Tesla a informar que os Model 3 e Model Y fabricados a partir de Maio (2021) deixarão de ter radar.

Como em transições anteriores - como quando mudou do sistema de câmaras Mobileye para o seu próprio - há algumas limitações e perda de funcionalidades iniciais, que parecem indicar que esta transição está a ser "acelerada" mesmo antes de estar pronta para entrar em acção. Por agora, a Tesla diz que o sistema Autosteer fica limitado a uma velocidade máxima de 120 km/h, com um aumento da distância mínima de segurança para o carro da frente; e que o Smart Summon e aviso de saída da faixa de rodagem também poderão estar desactivados - prometendo a reposição destas funcionalidades durante as próximas semanas, através de actualizações.

O facto da Tesla não tirar os radares do Model S e Model X lança desde logo a suspeita de que o principal motivo para esta alteração seja a redução de custos. Algo que a Tesla tenta evitar dizendo que está a fazer isto nos Model 3 e Model Y por serem modelos com maior volume de vendas, e que permitirá recolher mais informação sobre esta alteração - ou seja, admitindo desde logo que vão tratar os clientes como cobaias para esta alteração. O que não explica, é como é que irá fazer com câmaras aquilo que fazia com o radar, como o "truque" de conseguir detectar travagens bruscas dois carros à frente, antes mesmo da travagem ser visível pelo condutor (ou pelas câmaras). Esta medida também faz cair por terra os planos de que iria utilizar um radar 4D de alta-resolução, muito seguramente por não ter um preço apetecível.

Por agora esta alteração irá aplicar-se apenas aos Model 3 e Model Y destinados ao mercado norte-americano, com os modelos para o resto do mundo a manterem o radar. Mas, como se pode antever, será apenas uma questão de tempo até que a "poupança" chegue a todo o lado. Só o tempo dirá se esta "visão" de Elon Musk será uma jogada de mestre, ou um dos maiores erros que a Tesla irá cometer.

1 comentário:

  1. É daquelas coisas que não parecem ter lógica nenhuma, os carros já têm os radares, melhor, qualquer carro hoje em dia tem radares, porque é que alguém iria ignorar essa informação extra?

    ResponderEliminar

[pub]