2021/06/22

Notícias do dia

Fundo de eficiência energética com €30 milhões para 2021; Apple encerra produção do iPhone 12 mini com procura muito abaixo do esperado; ZTE Axon 30 vai estrear 2ª geração de câmara invisível sob o ecrã no próximo mês; monitores Samsung Odyssey de 2021 regressam aos ecrãs planos
; e o Doogee S97 Pro vem com bateria de 8500 mAh e medidor de distância laser.

Antes de passarmos às notícias do dia, temos novos passatempo gadget da semana que te pode valer uma pen USB SanDisk Extreme Go 128GB.

YouTube livra-se dos processos de copyright na Europa

O YouTube pode respirar de alívio, com o Tribunal de Justiça da UE a determinar que a plataforma não é responsável pelos conteúdos com copyright publicados pelos seus utilizadores, desde que implemente as medidas adequadas para a sua detecção e remoção em tempo útil, quando notificada. É uma decisão que invalida todos os processos feitos contra o YouTube a propósito de conteúdos que violam os direitos de autor.

Infelizmente, vemos muitos destes casos mas muito poucos (nenhuns) sobre o abuso que esses mesmos sistemas de detecção cometem diariamente, ou a forma abusiva como os detentores de direitos de autor usam essas ferramentas para remover conteúdos perfeitamente legítimos. Como qualquer pessoa que já tenha tentado publicar um vídeo no YouTube onde, por qualquer motivo, se ouçam 15 ou 20 segundos de uma música que estava a dar na rádio ou televisor, poderá confirmar.


Epic lança serviço de voz e anti-cheat

A Epic está a disponibilizar dois novos serviços gratuitos para os estúdios de jogos e developers que utilizam os Epic Online Services, serviço que pode ser utilizado com qualquer motor de jogo (não obrigatoriamente o Unreal Engine) e para todas as plataformas: Windows, Mac, Linux, PlayStation, Xbox, Nintendo Switch, iOS, e Android. Estes dois novos serviços facilitam o processo de adicionar comunicação por voz aos jogos multiplayer, e também disponibilizam um serviço anti-cheat que promete detectar qualquer tipo de batotas que os utilizadores possam utilizar.

Com as batotas a serem uma das grandes pragas nos jogos online actuais, muitos developers não deverão hesitar em aderir a esta oferta (anteriormente o serviço anti-cheat da Epic era pago). Afinal, se é suficientemente bom para o Fortnite, deverá ser bom para qualquer outro jogo, certo?




Bitcoin perde todos os ganhos desde o início do ano

As criptomoedas continuam em tendência descendente, e os Bitcoin já caíram para valores abaixo do patamar dos 30 mil dólares, fazendo com que voltassem ao ponto em que estavam no início do ano, e fazendo esquecer os valores máximos históricos que atingiu em Abril, quando chegou a valer mais de 63 mil dólares.

Infelizmente é daquelas situações que relembra que este tipo de investimentos só deve ser feito com a perfeita noção de que é algo de alto-risco, e que esse risco tanto pode ser recompensado com subidas astronómicas capazes de transformar um investimento de mil euros em valores milionários, como também com quedas abruptas que podem fazer evaporar o valor investido. Dito isto, esta não é a primeira "crise" que as criptomoedas enfrentam - a grande incógnita é saber se / quando começará a recuperação.


Ransomware troca Bitcoin por Monero

Com as autoridades a começarem a reforçar o combate ao grupos de ransomware, alguns têm optado por encerrar actividade para desfrutarem das centenas de milhões já acumulados à conta dos resgates, mas outros optam por se adaptar. Uma dessas adaptações está a ser a troca da tradicional forma de pagamento em Bitcoin por Monero.

Ao contrário dos Bitcoin, que é anónimo mas pode ser seguido com relativa facilidade, facilitando as investigações sobre onde foi parar o resgate pago, o Monero é uma criptomoeda que foi concebida de raiz para ser verdadeiramente anónima. Talvez por isso o Monero até esteja a ter proporcionalmente uma melhor evolução que o Bitcoin ao longo deste ano (embora não esteja imune aos altos-e-baixos que têm afectado o sector).


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: A primeira pen USB comercial foi criada em 2000 pela Trek Technology, com o nome de ThumbDrive. Foi seguida ainda nesse mesmo ano pela DiskOnKey da IBM, e daí em diante as opções não pararam de aumentar.

2 comentários:

  1. Carlos, onde diz "EU aprovam transferência de..." deverá estar "UE aprova transferência de..."

    ResponderEliminar
  2. O Sr Carlos Martins, como qualquer jornalista, adora cascar na bitcoin.
    Diga me uma coisa: qual é o lucro para quem comprou e manteve Bitcoin antes de 2020?!

    ResponderEliminar

[pub]