2021/07/01

Notícias do dia

Como continuar a receber um resumo diário do AadM via email com o fim do FeedBurner; Apple prepara iPads OLED para 2022; Chrome para Android copia widgets do iOS; WhatsApp testa mensagens "View Once" que desaparecem após serem vistas; e iPhone 12 iguala sucesso do iPhone 6.

Antes de passarmos às notícias do dia, já temos livro FCA escolhido para oferecer esta semana, Práticas de Python - Algoritmia e Programação. Participa e partilha. E sendo final do mês, é também o momento ideal para aderires ao nosso Clube AadM+ com descontos e prendas exclusivas.

TikTok expande vídeos para os 3 minutos

Depois de ter dominado o mundo com os vídeos de curta duração, o TikTok dá um pequeno passo no sentido de apanhar mais um pouco do mercado do YouTube, permitindo a publicação de vídeos com até 3 minutos de duração.

A medida já estava a ser testada há alguns meses, e vai agora ser adoptada oficialmente para todos os utilizadores. Considerando que no YouTube os conteúdos se têm focado essencialmente em vídeos com mais de 10 minutos (muitas vezes prolongados desnecessariamente, só para terem duração suficiente para poderem levar com mais publicidade), não será difícil imaginar que esta expansão do TikTok tenha sucesso para um público que quer ir um pouco além do limite que o TikTok tinha, mas sem chegar ao ponto dos vídeos desnecessariamente prolongados. Mas já se pode ver o próximo passo do TikTok daqui por mais algum tempo: 5 minutos, 10 minutos... vídeos ilimitados? E nessa altura, será uma completa alternativa ao YouTube.


Imposto mínimo de 15% para as 100 maiores empresas mundiais

Cerca de 130 países assinaram um acordo para aplicar um imposto mínimo de 15% às 100 maiores empresas, como forma de evitar as manobras habitualmente utilizadas que permitem a estes gigantes escaparem quase sempre ao pagamento de impostos usando todo o tipo de subterfúgios. Sem grandes surpresas, países que ofereciam impostos reduzidos para atrair estas empresas, como a Irlanda, Nigéria, Barbados, e outros, opuseram-se a esta medida, e ficam agora num grupo de "países mal-vistos", que se arriscam a sofrer todo o tipo de pressões - assim como as empresas que os escolherem para tentarem escapar a este imposto.

Veremos se realmente estas empresas gigantes aceitarão esta taxa como uma forma minimamente justa de repor algum equilíbrio no sector, ou se será apenas mais uma manobra mediática em que dizem que sim, mas depois nos bastidores continuarão a fazer as suas artimanhas para nunca terem qualquer lucro oficial nem pagarem impostos.


Migração de sistema de email na IBM tem sido um desastre

Demonstrando que não são só as pequenas empresas que por vezes enfrentam problemas na área das tecnologias, a própria IBM está a passar momentos complicados com o processo de transição do seu sistema de email - um processo que teve um planeamento de 18 meses, mas que agora está a deixar milhares de funcionários sem acesso ao email há vários dias, e resultando num sistema incompatível com o uso do Outlook, ou até o IBM Notes, e também impedindo o acesso ao calendário.

Portanto, da próxima que passarem por complicações em migrações de serviços, sempre podem usar a desculpa de que nem a IBM oferece garantias de que o consegue fazer bem na sua própria infraestrutura.


Rússia obriga redes sociais a terem escritórios locais

Qualquer plataforma social online que tenha uma audiência superior a 500 mil utilizadores na Rússia vai ser obrigada a ter escritórios locais. Uma medida que é vista como sendo mais um passo na longa caminhada que a Rússia tem feito para exercer o seu domínio sobre a internet no seu território, e que já tem levado a coisas como o bloqueio do Twitter (que inadvertidamente também bloqueou o acesso a uma série de serviços russos).

Se para os gigantes do costume abrir mais um escritório será uma mera formalidade burocrática, para outras plataformas de dimensão intermédia esta exigência irá seguramente funcionar como um travão no território. Uma possível resposta, repetidamente vista noutras áreas, como os sites de pirataria, é que toda e qualquer tentativa de repressão apenas dá origem a formas cada vez mais criativas de contornar essa repressão. Não me admiraria de ver plataformas a incentivarem o uso de VPNs e serviços proxy como forma de manterem o acesso dos utilizadores russos, ignorando as exigências de por lá terem presença física.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: A Silicon Graphics (SGI) foi uma empresa que se dedicou à criação de computadores concebidos exclusivamente para a criação e manipulação de imagens CGI com objectos 3D. Foi criada em 1981 e contribuiu para grandes avanços na área, mas viria a encerrar a 2009, incapaz de fazer frente à evolução da capacidade tecnológica que actualmente permitem que qualquer pessoa, com um comum computador em sua casa, consiga produzir imagens 3D de alta-qualidade em tempo real, usando ferramentas como o Unreal Engine 5.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]