2021/08/11

Mercedes EQS começa nos 100 mil euros - e €90/mês para se poder jogar o Tetris

A Mercedes já revelou os preços do seu eléctrico EQS, e a nossa previsão de que iria custar "uma dezena de Dacia Springs" revelou-se bastante acertada.

O Mercedes EQS vem com características interessantes como a autonomia para 770 km e (em opção) um futurista ecrã Hyperscreen que atravessa o carro de um lado ao outro. Só que, como já se suspeitava, nada disto vai sair barato - e a pior parte é que além do preço base, a Mercedes está a tentar seguir a táctica das subscrições das apps e aplicá-las aos extras neste seu automóvel.

O EQS vai ter um preço a começar nos 106 mil euros na Alemanha para a versão com um motor eléctrico e bateria de 90 kWh, enquanto a versão com dois motores e bateria de 107.8 kWh começa nos 135 mil euros. Actualização: em Portugal os preços começam nos 121 mil e 149 mil euros respectivamente (parece que não nos livramos da "taxa da cilindrada" mesmo nos eléctricos).
Só que o preço base é apenas o início. As marcas germânicas já são conhecidas pela overdose de extras a preços exorbitantes que oferecem aos clientes, e que facilmente podem elevar o preço do veículo em mais umas dezenas de milhares de euros (como os 8500 euros pedidos pelo Hyperscreen); mas desta vez o cenário é ainda pior, e em vez de pagar pelas opções, temos opções pelas quais teremos que pagar mensalidade para sempre - até para coisas tão ridículas como desbloquear o ângulo de viragem das rodas traseiras (€500 por ano), ou o acesso a mini jogos no Hyperscreen, como o Tetris, que é um serviço incluído no primeiro ano, mas que depois irá custar 89 euros por mês!

Algo me diz que esta tentativa de esmifrar os clientes só irá promover um mercado paralelo de desbloqueio de funcionalidades do software (como de resto já existe em todas as áreas onde os clientes se sentem roubados, como nas actualizações dos mapas de navegação em diversas marcas, e outras coisas).

7 comentários:

  1. É mais barato que o class S até que o Class E

    ResponderEliminar
  2. Então e o Tesla e mais barato (tirando o model 3)???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O model Y é muito mais barato e mesmo o model S também é mais barato cerca de 7%.
      Isto preço base, considerando que praticamente não existem extras para o Tesla e existem dezenas de extras para o Mercedes, a diferença de valores dispara para numeros absurdos.
      Mas porque a comparação com a Tesla?

      Eliminar
    2. Os dois são elétricos 🤣🤣🤣
      Sabendo a qualidade alta da MB na gama superior,antes optava por este do que Tesla...

      Eliminar
  3. Simples, a marca prevê uma redução nas vendas de peças comparativamente com carros a combustão então lança um carro com a mecânica para direção das rodas traseiras com um custo de 500/ano, façam as contas, custo de manutenção de um veículo idêntico a combustão vs custo deste elétrico + 500€

    ResponderEliminar
  4. Típico, se vendem é porque há quem compra, cada um queima dinheiro como quer/pode

    ResponderEliminar
  5. Mas alguém no perfeito juizo vai aceitar pagar 90€ por mês para poder jogar uns joguitos básicos no ecrã do carro?!?!
    E 500€ para desbloquear o angulo de viragem das rodas traseiras?!? O quê que vem a seguir?! Pagar para poder abrir os vidros completamente, ou para usar as mudanças todas da caixa automática?! Ou quem sabe usar os travões com 100% da sua eficácia?! Isto é um insulto à inteligencia e assalto à carteira dos clientes!!

    ResponderEliminar

[pub]