2022/04/18

Políticos Catalães espiados com Pegasus e Carandiru

O Citizen Lab revelou uma campanha de espionagem usando spyware, direccionada contra políticos e individualidades da Catalunha, que se crê ter sido realizado pelas autoridades espanholas.

Voltando a trazer o spyware de espionagem do NSO Group - o Pegasus - para o centro das atenções, a par de outros como o Carandiru, foram detectadas pelo menos 63 pessoas que estavam a ser espiadas remotamente - e estas foram apenas as pessoas que se disponibilizaram a ceder os seus equipamentos para análise, sendo que o universo total de alvos poderá ser bastante superior.

No decorrer desta investigação foram detectadas novas vulnerabilidades 0-day, afectando sistemas como o Windows e iOS, que permitiram infectar os dispositivos dos alvos com o spyware - e que entretanto já foram corrigidas pela Microsoft e Apple.

A situação na Catalunha é um caso peculiar em Espanha, sendo uma região rica que historicamente tem procurado maior autonomia e independência do estado Espanhol - mas que Espanha, obviamente, tem recusado e remetido para a sua constituição, que impede a fragmentação do seu território. O que não parece estar salvaguardado pela constituição é a privacidade dos seus cidadãos nem políticos, já com este spyware instalado, as autoridades espanholas teriam acesso privilegiado à sua localização e a tudo o que fizessem.

Será curioso ver se estes (e outros) políticos poderão ter uma mudança de posição quanto aos backdoors na encriptação para mais fácil espionagem, quando descobrem que eles próprios foram alvos de spyware. De resto, fica demonstrado que, democraticamente ou não, o poder da espionagem digital é demasiado tentador para que até os ditos estados democráticos não tirem partido disso para espionarem quem bem entenderem.


Actualização: também o Primeiro Ministro espanhol e Ministra da Defesa estavam a ser espiados com spyware.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]