2022/08/20

YouTube remove vídeo que mostra Tesla a parar com criança na estrada

Um vídeo a demonstrar a falsidade da campanha anti-Autopilot da Tesla foi removido pelo YouTube por usar pessoas reais.

Recentemente a Tesla foi visada por uma campanha que acusa o seu Autopilot de ser um perigo na estrada, fazendo uma demonstração de como o Autopilot atropelava crianças - nem sequer se preocupando que o Autopilot nem sequer estivesse activado.

A demonstração indignou muitos fãs da Tesla, havendo alguns que diziam confiar tanto no sistema que até estavam dispostos a colocar os seus próprios filhos à frente dos carros para o demonstrar. Não demorou para que um vídeo desses fosse publicado, demonstrando que o Autopilot reconhece pessoas e crianças, até mesmo quando estão na berma, parando sempre que é detectado qualquer risco de atropelamento.

No entanto, o vídeo acabou por ser removido pelo YouTube, com a justificação de que vai contra a sua política de colocar em risco a integridade física ou emocional de menores.

O Autopilot está longe de ser perfeito, e é preciso alertar os condutores disso mesmo, para que não tenham uma confiança ou expectativas demasiado elevadas sobre as suas reais capacidades. No entanto, é também preciso reconhecer que tem a vantagem de permanecer atento 100% do tempo, podendo detectar situações que poderiam escapar aos condutores.

Neste caso, teria sido muito mais eficaz fazer a demonstração do reconhecimento das pessoas / crianças usando um boneco, que evitaria a questão de colocar crianças em risco (apesar do teste ser feito sempre a baixa velocidade, garantindo que a pessoa era detectada pelo Autopilot, e com o condutor sempre a postos para travar caso necessário). Mas, a verdade é que o que está em causa não é que o Autopilot, ou qualquer outro sistema, funcione bem 99% das vezes. O que é preciso ter em conta é aquele 1% em que o sistema poderá não detectar devidamente a situação, e em que terá que ser o condutor a efectuar a travagem - e para isso terá que estar atento durante 100% do tempo, sem se deixar seduzir pela confiança exagerada no seu carro semi-autónomo.

1 comentário:

  1. "O que é preciso ter em conta é aquele 1%". Não concordo, se um sistema autómático for mais eficaz do que o humano, vai acabar por salvar vidas. Esperar até ser 100% seguro vai custar vidas e acaba por ser imoral.

    ResponderEliminar

[pub]