2023/01/23

Notícias do dia

Google mobiliza AI para o Google I/O 2023; gato AI no xadrez faz desesperar jogadores; Tweetbot transforma-se em Ivory para o Mastodon; Twitter vai deixar de insistir nos tweets sugeridos; Windows 11 copia EarTrumpet para gestão de volume; PayPal detecta ataque em 35 mil contas; estado dos EUA quer proibir automóveis eléctricos em 2035.

Antes de passarmos às notícias, não deixes de participar no nosso habitual passatempo semanal, que desta vez te pode valer um powerbank Ockred de 10000 mAh.

MS investe $10B no ChatGPT

Se fosse preciso um sinal mais claro do quanto a MS espera que a tecnologia AI lhe dê a vantagem sobre a Google que tanto tem procurado ao longo dos anos, aqui está. A MS vai investir 10 mil milhões de dólares na OpenAI, a criadora do ChatGPT e outras ferramentas AI, ao longo dos próximos anos.

O ChatGPT tem servido como "faísca" para a explosão das potencialidades da AI, e até as pessoas comuns facilmente se deixam contagiar pelas suas capacidades e começam e pensar em formas como poderão tirar partido dele. Será difícil antever o potencial de transformação que terá, a múltiplos níveis, ao longo dos próximos anos; e nem vamos falar do potencial evolutivo que as próximas gerações de AI terão.


M2 Max da Apple reforça eficiência

O novo chip M2 Max da Apple atinge novos níveis de desempenho, mas é também interessante ver como a Apple também se continuou a focar na eficiência. Apesar do desempenho acrescido o M2 Max consegue passar mais tempo com os seus núcleos de alto-desempenho desactivados, limitando-se a utilizar os núcleos de alta-eficiência - que também contam com desempenho acrescido face aos do M1.

É algo que se fará notar nas autonomias dos novos MacBook Pro, que apesar do novo chip mais potente passam a contar com autonomia que poderá prolongar-se por mais uma a duas horas do que o modelos anteriores com chip M1.


China aplica regras contra deepfakes

A China está a aplicar novas regras, em que todos os conteúdos deepfake ou gerados por AI deverão estar claramente identificados como tal, e que os serviços que os disponibilizam ofereçam métodos que permitiam clarificar quaisquer dúvidas ou rumores de forma clara.

Só se torna caricato que seja a China a exigir tais esclarecimentos e transparência, enquanto simultaneamente é também o país que mais controla o acesso à internet global, limitando drasticamente o que os seus cidadãos podem ver, e controlando bem de perto tudo aquilo que fazem e dizem.


Curtas do dia


Resumo da madrugada






Curiosidade do dia: A gasolina, ainda tão popular nos automóveis actuais, começou por ser um produto que se considerava "sem interesse" resultante da refinação do petróleo em querosene

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]