2016/04/07

Notícias do Dia

O WhatsApp activa encriptação total para todos; a Apple vai deixar esconder apps do sistema no iOS; o que valem smartphones de 30 euros; a Microsoft adia ofensiva mobile para 2017 com aposta no Surface Phone; e a Organização dos Consumidores Europeus quer o fim das fronteiras digitais, e mostra-nos o ridículo que seria aplicar estas restrições a uma loja física.

Antes de passarmos às notícias do dia, já temos mais uma pergunta que te pode valer um livro Android Studio da FCA; não deixes de participar.


Amazon quer a Alexa como cérebro das casas inteligentes



A Amazon parece ter escolhido o momento certo - com a Nest a deixar pendurados os utilizadores do Revolv - para fortalecer ainda mais o posicionamento dos seus Echo (e da sua assistente digital Alexa) como centros de controlo para as casas inteligentes. Agora, abre a sua API para facilitar a integração da Alexa com outros sistemas, de modo a ampliar as coisas que se podem comandar por voz.

Há muito que se conhecem as ambições da Amazon nesta área, e os seus Echo acabam por ser o produto mais bem posicionado neste momento para esta função. Que coisa mais simples há do que simplesmente "falar para o ar" e ter a nossa casa a obedecer aos comandos para ligar/apagar luzes, ajustar temperaturas, ligar/desligar aparelhos, etc.?


Como é feito o HoloLens da Microsoft?



O HoloLens é uma grande aposta da Microsoft para entrar em força no mundo da realidade aumentada, e embora ainda possa sofrer de várias limitações, como a autonomia reduzida e campo de visão inferior ao que seria desejado, há que ter em conta que se trata de um produto de primeira geração - e que já tem a grande vantagem de funcionar de forma completamente autónoma e sem cabos a prendê-lo a caixas externas.

Para os que se interessam sobre o que faz mexer este tipo de coisas, e como a Microsoft conseguiu criar o HoloLens, nada melhor do que "desfazer" um para espreitar todos os seus componentes.


Pela primeira vez desde 2014, iOS perde terreno na China



De acordo com os números da Kantar, o iOS perdeu terreno na China caindo 3.2% face aos números do ano anterior,  e com a Huawei a ter ascendido ao topo da tabela da marca mais vendida (com 24.4% face aos 22.2% da Apple).

... Já se fica a perceber melhor o motivo pelo qual a Apple este ano lançou o iPhone SE mais económico.


Nvidia lança Quadro M5500 para levar o VR aos portáteis profissionais

A realidade virtual vem exigir mais capacidade de processamento gráfico, e se num desktop isso pode ser feito de forma simples trocando a placa gráfica por uma mais potente, num portátil as coisas tornam-se bem mais complicadas. Será por isso que a Nvidia lança a Quadro M5500, uma placa gráfica de nível profissional com 8GB de memória, e que promete prestações suficientes para todo o tipo de processamento VR.

Sendo uma placa com um TDP de 150W, é de imaginar que só vá aparecer nos portáteis mais volumosos (e dispendiosos) vocacionados para o segmento profissional.


Turquia vê registos de 50 milhões de cidadãos expostos



Se ver os dados dos clientes de uma empresa revelados na internet é preocupante, imagine-se quando isto acontece à escala nacional. É precisamente o pesadelo que se passa na Turquia, com uma base de dados contendo os dados pessoais de 50 milhões de cidadãos, a estar livremente disponível na internet, com nomes, moradas, datas de nascimento, nomes dos pais, e número de identificação nacional.

O governo Turco tenta minimizar a situação, dizendo que são os mesmos dados que já tinham sido roubados em 2010, só que na altura a base de dados estava encriptada e não servia de muito. Agora, os dados foram desencriptados, e deixam milhões de pessoas expostas a potenciais ataques de hackers e também roubo de identidade. É que, ao contrário de uma password, não se pode trocar de nome, de data de nascimento, pais, etc.


Curtas do Dia


Resumo da Madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]