2018/03/02

Os melhores smartphones do MWC 2018

O nosso Luis Costa resistiu a mais uma edição do MWC em Barcelona, com muitos quilómetros a caminhar para tentar ver o máximo de novidades, e agora partilha connosco os smartphones que mais se destacaram.


Temia-se que a edição deste ano do MWC fosse "desfalcada" pelo facto de tanto a Huawei como a  LG terem decidido não apresentar os seus próximos topo de gama neste evento; deixando o caminho livre para o Galaxy S9 da Samsung. Contudo, a grande estrela deste evento acabou por ser a Asus, marca que ao fim de quatro anos sentiu que estava à altura das exigências que a apresentação de um topo de gama no MWC acarretam.

ZenFone 5


O Asus ZenFone 5 causou muito boa impressão, mas faltava saber o preço, algo que só veio a ser revelado na apresentação oficial do smartphone. Com um PVP abaixo dos 500€ (para o modelo de topo, o ZenFone 5Z) a Asus acabou por surpreender tudo e todos, colocando este smartphone num patamar que vai causar dificuldades aos concorrentes. Basta lembrar que neste segmento de preço, para especificações semelhantes, temos apenas o Nokia 8, OnePlus 5T, Honor View 10 e alguns modelos da Xiaomi.

A Asus estará assim numa situação privilegiada, que apenas poderá ser prejudicada por uma tardia chegada ao mercado, prevista para Junho; sendo que até lá outras marcas poderão já ter lançado ou anunciado novos equipamentos.

Galaxy S9


Quanto ao Galaxy S9, a Samsung limitou-se a fazer aquilo que se esperava. O Galaxy S8 era já um dos smartphones de referência no mercado, com este novo Galaxy S9 a Samsung melhora-o ligeiramente em todos os níveis (ecrã, câmaras, som, posicionamento do sensor de impressões digitais)... tornando-se num sério candidato para quem tiver um Galaxy S com alguns anos, mas não sendo suficiente para que os possuidores dos S8 sintam necessidade de o trocar por este novo modelo.

Ainda na câmara, há que destacar a fotografia em situações com baixa luminosidade. Pelo que foi possível observar no espaço que a Samsung preparou para o efeito, a câmara vai oferecer uma qualidade assinalável nestas situações. Haverá no entanto que testar a mesma num ambiente real, comparando os resultados com outros smartphones, algo que faremos assim que possível.

Nokia



Outro dos destaques vai para a Nokia, que parece estar a conseguir renascer das cinzas, fazendo-o de uma forma segura e consistente. Depois de um primeiro ano bastante interessante, a histórica marca Finlandesa não esteve por meias medidas, apresentado 5 novos smartphones no MWC. Um elegante Nokia 8 Siroco para a gama alta, uns muito interessantes Nokia 7 Plus e Nokia 6 (2018) para a gama média e um curioso Nokia 1 com Android Go, para a gama de entrada. A estes quatro juntou-se ainda mais uma reedição a apelar à nostalgia, com o Nokia 8810 remastered.


Gemini


Há ainda que  atribuir uma referência elogiosa ao Gemini, um smartphone com teclado incorporado, capaz de correr Android, Linux ou Sailfish OS. Foi uma surpresa totalmente inesperada, num final de dia em que o cansaço não convidava a outra coisa que não um regresso ao hotel. Contudo, o facto de estarmos na frente de algo diferente, acabou por justificar uma muito interessante troca de palavras com os responsáveis deste projecto que conseguiu um elevado sucesso, na plataforma de crowdfunding Indiegogo.

O teclado será por certo um "extra" que irá ajudar a convencer muitos clientes que necessitem de trabalhar em mobilidade. Confesso que ao olhar para este Gemini me lembrei do meu velhinho QTEK 9000 e de como este smartphone me poderia ser útil. A ver vamos se lhe consigo resistir.

3 comentários:

  1. E o novo sony xz nao acharam nada de especial?

    ResponderEliminar
  2. O que a malta pede há anos e continua a pedir para 2018 : maior e melhor bateria

    o que temos: "notch"

    by MKBHD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma versão do Galaxy S9 com Android One é que era. 😉

      Eliminar

[pub]