2018/04/16

Baterias dos Tesla sem degradação significativa mesmo após 250 mil quilómetros


Os Tesla podem ser automóveis caros, mas pelo menos num aspecto crítico para os veículos eléctricos, parecem não dar qualquer margem para dúvida quanto à longevidade das baterias: mesmo em veículos que já percorreram mais de 250 mil quilómetros, a bateria retém mais de 90% da capacidade original.

Para além da questão da autonomia, o segundo ponto mais importante que assola um comprador de um automóvel eléctrico é saber quanto é que as baterias do seu carro irão durar. Isto porque o preço da troca das baterias representa um valor substancial, que algumas marcas tentam "suavizar" com planos de pagamentos mensais de aluguer das mesmas. Pois bem, pelo menos nos casos dos Tesla Model S e Model X, não há motivos para preocupações.

A informação da capacidade das baterias dos Tesla está a ser compilada por possuidores de Tesla e não é "marketing" da própria marca, e revela que se pode esperar uma redução de quase 5% na capacidade de bateria nos primeiros 50 mil quilómetros, mas que a partir daí a degradação abranda significativamente, ao ponto de serem necessários cerca de 300 mil quilómetros adicionais para perder mais 5% (e que mesmo assim deixariam a capacidade do pack de bateria num confortável nível de 90%).


São valores bastante positivos... mas que infelizmente não significam que todos os carros eléctricos possam contar com valores idênticos. Nos Nissan Leaf, a sua bateria de 24kWh reduz-se para cerca de 80% ao fim de 5 anos e, mais preocupante, a nova bateria de 30kWh tem tido uma degradação bastante mais acelerada, aproximando-se desse nível logo ao fim de 2 anos.


Penso que esta será uma estatística que se irá tornar tão ou mais importante que a indicação da autonomia pura e simples... E já sabemos que caso a Apple venha a ter um carro eléctrico, se poderá esperar um modo secreto que simplesmente começará a abrandar o automóvel assim que as baterias começarem a ficar gastas. ;P

9 comentários:

  1. Tenho um LEAF de 1a geração que vai fazer 7 anos e noto que perdeu alguma capacidade, mas como não uso a capacidade total no dia a dia tb não tenho nocção de qual a capacidade real que ainda tem. Em termos de indicação visual diz que tem menos 2 das 12 barras iniciais. Mas o que acho mais chato é que esta degradação acontece mesmo que não se façam muitos km, simplesmente com o passar do tempo, pois o carro tem cerca de 40000 km. E apesar de ter ainda as peças todas de origem (já precisa de limpa vidros novos) a bateria é o que faz com que o carro esteja pior. Seria impecável a Nissan oferecer um pack de bateria da nova geração (com as mesmas baterias LG do novo LEAF2018 de 65Kwh) compatível com o formato do antigo LEAF... mas mesmo que ao fim de 15 anos tenha metade da capacidade de origem (6 das 12 barras), continua a servir para os km que precisamos diariamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um pack de baterias da Tesla compatível com o LEAF tb não era mal jogado ;)

      Eliminar
  2. Do ponto de vista tecnologict, o que difere entre as baterias da Tesla e as da Nissan?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As baterias 18650 utilizam várias tecnologias, mas eles usam as baterias LG HG2, são as melhores do mercado!

      Eliminar
    2. As baterias da Tesla têm um conceito modular, como várias pilhas. As da nissan tem uma forma mais classica de bateria

      Eliminar
  3. A grande diferença tem a ver com a refrigeração ativa dos Tesla que não está presente nos leaf, quando carrega com correntes elevadas a bateria aquece e não tem como refrigerar ao contrário dos Tesla. A temperatura demasiado elevada /baixa cria uma maior degradação das baterias

    ResponderEliminar
  4. O lítio ainda não está apurado ao ponto de ser uma boa opção. Outro aspecto, como é que será o processo de reciclagem do lítio, qual o impacto com o meio ambiente? Já se questionaram? Ah e tal é menos poluente, é sim, mas os pack's quando pifarem, haverá empresas certificadas para a reciclagem destes químicos tão voláteis? Não se esqueçam, antes de comprarem uma lata eléctrica, pensem nos aviões que já se despenharam por transportarem bombinhas de lítio. Reflitam antes de comprarem!

    ResponderEliminar
  5. Essa menção à Apple está demais. Parabéns pelo pormenor... eheheheh

    ResponderEliminar

[pub]