2018/05/01

Xiaomi pode chegar aos 100 milhões de smartphones em 2018

A marca chinesa que mais fãs tem conquistado nos últimos anos tem grandes ambições para este ano, esperando atingir um volume recorde na venda de smartphones, em jeito de preparação para a sua entrada em bolsa com uma avaliação avultada.


A acreditar nas mais recentes previsões, a Xiaomi irá vender 100 milhões de smartphones em 2018. Fontes do sector consideram que o incremento registado nos envios para as lojas vai ser suficiente para atingir os 100 milhões de unidades, um valor substancialmente superior aos 70 milhões, que a Xiaomi registou em 2017.

A oferta pública de aquisição é um dos grande momentos para a marca chinesa, com uma injecção de capital que será importante sustentar aos planos da Xiaomi para os próximos anos. Os resultados na China e sobretudo o primeiro lugar na Índia, são uma boa base para o lançamento de projectos futuros.

O Mi 7 deverá ser apresentado nas próximas semanas e vai garantidamente ser (mais) um dos pilares da estratégia da Xiaomi para 2018. O novo topo de gama terá de se bater com a OnePlus cada vez mais forte e a Honor com produtos altamente competitivos, área que é a especialidade de Xiaomi, havendo por isso grande curiosidade relativamente a este novo smartphone da Xiaomi (e a esta complexa fórmula ainda temos que adicionar a Asus, com o seu novo Zenfone 5Z a preço de saldo, e ver como é que isso poderá interferir com os planos da Xiaomi).

Os novos smartphones Android One serão também outro dos trunfos da Xiaomi. Depois do mega sucesso que foi o Mi A1, a marca chinesa preparou o seu sucessor com toda a atenção, por forma a garantir que poderá potenciar os resultados entretanto obtidos. A este Mi A2, haverá ainda que juntar um outro smartphone Android One para a gama de entrada. Com o Redmi S2, a Xiaomi vai por certo garantir uma boa percentagem de vendas e há que contar com o facto de que temos os smartphones da marca já disponíveis nas lojas nacionais e na Amazon Espanhola, não será difícil aos interessados comprarem o que desejam.

1 comentário:

  1. No ano que terminou a 31 de Março, na índia, as chinesas Xiaomi, Vivo e Oppo tiveram vendas de 3,4 mil milhões de dólares. Apesar desse montante elevado de vendas, a Xiaomi teve lucros de apenas 24,5 milhões (as outras tiveram prejuízo).

    A Apple vendeu metade, 1,76 mil milhões de dólares, mas os lucros foram quase 10 vezes os da Xiaomi (234 milhões de dólares).

    A disputa pelo segundo mercado mundial de smartphones vai rija.

    A Xiaomi diz que não quer ter lucros com o hardware mas sim com os serviços. Mas quais são esses serviços?

    ResponderEliminar

[pub]