2018/10/10

Intel paga benchmarks enganadores que prejudicam AMD


Depois de se comprovar que no sector mobile se continuam a recorrer às batotas para fazer com que os CPUs pareçam ser melhores do que são, descobre-se que também no sector desktop a "honra" entre empresas está longe de ser o que se esperava, com a Intel a recorrer a todos os métodos para piorar os resultados da concorrente AMD.

A Intel acaba de apresentar os seus CPUs de 9ª geração - que serão os mais rápidos de sempre - e encomendou um benchmark à Principled Technologies para demonstrar isso mesmo, especialmente face aos CPUs da AMD. Os resultados comprovam que o Core i9 9900K é o grande vencedor, mesmo face aos AMD Threadripper 2990WX, 2950X e Ryzen 7 2700X, mas o problema é que as configurações utilizadas para os sistemas AMD parecem ter sido propostidamente feitas para os prejudicar ao máximo.

Segundo site Tweaktown:
  • XMP foi desactivado nos Ryzen - reduzindo o seu desempenho entre 5 a 15%
  • Testes realizados com uma GTX 1080 Ti a 1080p - onde os Ryzen não são particularmente bons
  • Modo "Game Mode" activado nos Ryzen - desactivando metade dos "cores" com impacto drástico.

A própria AMD adverte para que este último modo nunca seja utilizado num Ryzen normal, apenas nos Threadripper (que têm "cores" com fartura), onde isto desactiva metade dos cores, mas que optimiza o funcionamento para que sejam utilizados os núcleos que estão ligados directamente aos controladores de memória.

O resultado é que, indiferentemente do Core i9 9900K até poder continuar a ser o CPU desktop mais rápido do momento, estes benchmarks não serão representativos do desempenho real que os utilizadores poderão obter com CPUs AMD. É lógico que num teste patrocinado pela Intel não se fossem fazer favores à AMD, mas daí a activarem opções que prejudicam gravemente o seu desempenho, contra as próprias indicações da marca... vai um grande salto.

Portanto... se estiverem a pesar os prós e contras entre escolher um CPU Intel ou AMD para o vosso próximo computador, não deixem que seja este benchmark (pdf link) a ditar a decisão.


Actualização: a polémica fez com que a Principled Technologies publicasse resultados rectificados do benchmark com as opções correctas, que continuam a dar vantagem ao CPU Intel, mas com margem mais reduzida face ao Ryzen 7 2700X.

3 comentários:

  1. Isto está uma bagunça de todo o tamanho, vale tudo até vender a Mãe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a bagunça sempre existiu... mas só se repara nela quando alguém faz questão de a referir. :)

      Eliminar
  2. Tens razão , hoje estamos todos muito mais atentos e até receptivos a noticias de maroscas

    ResponderEliminar

[pub]