2019/11/15

Cancelamento do Stadia preocupa developers


A Google está prestes a lançar o seu serviço de streaming de jogos Stadia, mas apesar de garantir que é um projecto para continuar, não consegue afastar o receio dos developers de que o serviço se possa juntar ao cemitério dos muitos projectos cancelados da Google.

As preocupações de developers quanto à longevidade do Stadia são pertinentes e merecidas, tendo em conta o historial da Google. No passado já vimos grandes projectos, nos quais a Google parecia estar a apostar tudo - como o Google Glass, ou o Google+ - e que demonstraram que nem mesmo a Google tem a fórmula mágica para fazer com que todas as suas ideias funcionem. No caso do Stadia, os riscos são muitos e a incerteza é natural, mesmo com a Google a dizer que irá criar vários estúdios para a plataforma.

Ao contrário de outros serviços de streaming, o Stadia não nos oferece um catálogo de jogos ilimitado ao estilo Netflix que se possa jogar mediante o pagamento da sua mensalidade. O Stadia funciona apenas como acesso a uma "máquina de jogos" virtual na cloud, sendo que, à semelhança do que se passa com um PC ou consola convencional, será necessário comprar os jogos que por lá se quiser jogar.

É uma proposta bem diferente das que temos tido nos serviços de streaming, e que acaba por concretizar o "sonho" de muitas empresas. Em vez de venderem uma consola uma única vez (normalmente sem margem de lucro, pois espera-se que o lucro seja feito na venda de jogos), passam a ter uma renda garantida, todos os meses, quer o cliente use o serviço ou não. Do lado do cliente, as potenciais vantagens serão o acesso a hardware bastante mais potente do que teria acesso a um custo razoável, e ausência de chatices com avarias, espaço ocupado, tempos de carregamento, etc.

Mas, antes de mais, a Google terá primeiro que mostrar a validade do Stadia no mundo real (a tal ausência de lag prometida), e implementar as muitas funcionalidades que estão em falta no lançamento. A partir da próxima semana (o Stadia arranca a 19 de Novembro) já começaremos a ouvir as impressões dos primeiros "clientes".

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Antes de vir acusar de coisas idiotas, seria assim tão complicado fazer uma pesquisa que fosse?
      https://www.investopedia.com/articles/investing/080515/economics-gaming-consoles.asp
      Para alguém que se identifica como “market man” pensei que a venda de consolas com prejuízo fosse conhecimento geral...

      Eliminar

[pub]