2020/03/23

Huawei beneficia do lançamento do P40 em altura de coronavirus


A Huawei vai apresentar os seus novos P40 daqui por poucos dias (26 de Março), em plena altura de quarentena no Ocidente devido ao coronavirus - e isso acaba por ser uma inesperada vantagem para a marca.

O coronavirus tem abalado o mundo e as sociedades, mas neste caso em particular revela-se numa inimaginável vantagem que vem funcionar a favor da Huawei. O lançamento dos P40 no ocidente era aguardado com bastante curiosidade, pois iria servir para avaliar a receptividade do mercado a um smartphone que vem sem as apps e serviços da Google que por cá são indissociáveis do "Android" (o Mate 30 teve um lançamento bastante hesitante e tardio na Europa, não permitindo avaliar essa receptividade nas devidas condições).

Ora... era desde logo previsível que o mercado Europeu não fosse ficar facilmente convencido por um smartphone sem Google Play Store e apps da Google, por muito que a Huawei se esteja a esforçar em replicar os serviços e a promover a sua App Gallery - mas agora, a Huawei passa a ter uma "desculpa" que tornará qualquer análise a essa receptividade irrelevante... por causa do coronavirus!



As vendas de smartphones têm tido uma quebra acentuada e, por muito mau que isso seja para as empresas que os produzem, acaba por ser um desastre na hora certa para lançar um smartphone cujas hipóteses de sucesso no Ocidente eram duvidosas.

Se por acaso o P40 se revelar um campeão de vendas (por conta de coisas como um preço "que faça esquecer a ausência da Play Store" - algo que parece que não irá acontecer; ou forma fácil de instalar a Play Store e serviços da Google), a Huawei poderá cantar vitória e dizer que o seu smartphone até consegue convencer o mercado em altura de pandemia mundial. Mas no caso das vendas serem reduzidas, fica com a desculpa perfeita dizendo que isso se deve à conjuntura mundial, e ganha mais meio ano até ao lançamento do Mate 40 para tirar as teimas sobre a verdadeira receptividade do mercado ocidental a um smartphone sem Google. E até lá, quem sabe que mais pode acontecer (em Novembro há eleições presidenciais nos EUA)... Até pode ser que volte a ganhar acesso aos serviços da Google.

... O que não vale é agora começarem a surgir teorias da conspiração a dizerem que o coronavirus foi criado pela Huawei para desencadear esta estratégia. Já nos chega termos canais nacionais a fomentar notícias falsas!

2 comentários:

  1. Apenas como reparo a um lapso, "(em Novembro à eleições presidenciais nos EUA)". Aqui o "A" é com "H"

    ResponderEliminar

[pub]