2020/07/23

MB Way com 25 transferências gratuitas por mês


Depois do início da cobrança de comissões que tornaram o MB Way muito menos atractivo para os consumidores portugueses, chega agora uma solução de compromisso que permite fazer 25 transferências por mês, até um limite de 150 euros, gratuitamente.

O MB Way nasceu em 2015 e ganhou grande popularidade durante o período inicial em que disponibilizou a utilização de forma completamente gratuita. No entanto desde o início que se sabia que isso inevitavelmente iria chegar ao fim, com a indicação bem visível de que os custos seriam definidos por cada banco. Esse dia lá chegou, fazendo com que a utilização do MB Way se tornasse muito menos apelativa, já que não havia qualquer tipo de justificação para se pagar mais de €1 por cada transferência.

Mas com a chegada do Covid-19, a procura por sistemas de pagamento sem contacto ganhou uma nova dimensão (ao ponto de ser prometida a suspensão das comissões no MB Way - que não sei se chegou a ser verdadeiramente implementada), e que terá contribuído para que agora se fique com o direito a ter 25 transferências MB Way gratuitas por mês.

É uma boa forma de fomentar o uso do MB Way, mas está longe de ser perfeita. Estas 25 transferências equivalem a usar o MB Way uma vez durante os dias de semana; e uma vez que tem um limite máximo mensal de 150 euros, é o equivalente a fazer transferências de valor médio de 6 euros. Ou seja, na prática servirá apenas para fazer o pagamento do "prato do dia" ao almoço, e nada mais.

Mais do que beneficiar os consumidores, esta "oferta" acaba por melhor ser apelidada da continuação do período de promoção do MB Way, incentivando a sua utilização para que possam sentir as suas vantagens (apontar a câmara do smartphone para o terminal de pagamento e "já está") para que depois o hábito justifique que adiram aos serviços extra (€€€) nos seus bancos que lhes permitam continuar a usar o MB Way.


P.S. Também foram aplicados limites máximos às comissões, que passam a ser de 0.2% para cartões de débito e 0.3% para os cartões de crédito. No caso das contas de serviços mínimos, ficam limitadas a cinco transferências gratuitas por mês.

Actualização: Afinal só irá entrar em vigor no final do ano.

17 comentários:

  1. Não percebi muito bem, esse limite é universal? Até quem tinha MBWay gratuito passa a ter o limite mensal?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma boa pergunta. Acho que não, que quem tinha gratuito irá manter gratuito; mas os bancos poderão usar isto como desculpa para acabar com esses gratuitos sem limite de utilização...

      Eliminar
    2. Interessante a pergunta, até porque eu tenho conta ActivoBank e não pago nada pelas transferências e espero que assim continue.

      Seria grande desilução se isso passasse a acontecer, até porque até hoje só tenho a dizer bem.

      Eliminar
  2. É compreensível... está provado que o cabo de rede ao fim de 25 transações começa a apresentar desgaste e é preciso substituí-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é só em torno do custo dos factores produtivos que se gerem negócios e margens de lucro.

      Eliminar
  3. Pois, mas para quando?

    Se bem me lembro, no início da pandemia também supostamente alargaram o limite máximo de pagamento nos terminais MB sem recurso a PIN , de 20€ para 50€, mas que só começou a fazer efeito agora em Julho... acho!

    Por este andar, esta excelente notícia das 25 transferências por mês só terá efeito lá para o Natal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O limite para pagamentos sem PIN foi alterado para 50 euros em 26 de Março e tem funcionado assim desde essa data, não foi só em Julho.
      O que aconteceu em Julho foi tornar esse limite de 50 euros como permanente, e não como uma medida temporária como tinha sido anunciado inicialmente.

      Eliminar
    2. Nim, lembro me que em Maio nao podia pagar a cima de 20€

      Eliminar
  4. Deixei de usar completamente, qd começaram a cobrar;
    usarei APENAS enquanto for gratis !

    .... já pagamos imensas comissões bancárias...

    Se tirarmos o NOSSO €€€ dos bancos, quem é que vai a falência 😉 ?

    ResponderEliminar
  5. No meio disto tudo e artigos copiados uns dos outros e afins.
    Nunca nenhum banco cobrou taxa por se pagar com o mbway ao ler o codigo QR no terminal.
    Apenas existe custo no mbway e apenas enviarmos dinheiro a outra pessoa. Fazer cartoes virtuais e pagar por mbway nao tem custos! Escrevam as coisas de forma clara e precisa. No meio disto tudo vem todos falar e ficam confusos da realidade!

    ResponderEliminar
  6. Acho que há aqui ainda muito confusão, que tem de ser esclarecida. Acho que os limites são para transferência entre contas/pessoas, não para pagamentos em terminais. Deviam focar-se nesta parte: Tal como tinha sido revelado pelo deputado do PS, Miguel Matos, foi aprovado o fim das comissões bancárias “para determinadas operações de baixo valor”, com um “limite de operação de 30 euros, um limite mensal de 150 euros, e até 25 transferências por mês”, que passam a ser gratuitas."

    ResponderEliminar
  7. Eu acho que não há confusão se lermos as coisas minimamente com atenção... pagamento é uma coisa, transferência é outra... o título e todo o artigo nunca refere pagamentos MBWAY, mas sim transferências MBWAY... por isso quem coloca aqui comentários a misturar alhos com bugalhos é que contribui para a confusão... just my 2 cents

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ou seja, na prática servirá apenas para fazer o pagamento do "prato do dia" ao almoço, e nada mais."

      Eliminar
    2. Era a título de exemplo. Por acaso até pago os almoços via transferência (conta dividida entre amigos). ;P

      Eliminar
  8. Top. Com tantas alternativas como Revolut, moey e até mesmo N26, o serviço mbway está cada vez pior. Palmas para essas mentes que continuam a cobrar taxas do nosso dinheiro.

    ResponderEliminar
  9. Bom dia eu por exemplo o meu banco é o Millenium e pago 1.20 por transferência vai passar a ser grátis é?

    ResponderEliminar

[pub]