2020/07/01

Notícias do dia

Índia proíbe TikTok WeChat e muitas outras apps chinesas; Apple patenteia botões tácteis magnéticos; YouTube TV aumenta mensalidade para os $65; Spotify lança modalidade Duo para duas pessoas; Disney cria deepfakes de qualidade cinematográfica; OnePlus vai vender 100 OnePlus Nord hoje; e rede social Parler contraria a sua prometida "liberdade de expressão" e silencia vozes discordantes.

Antes de passarmos às notícias, temos novo gadget da semana para oferecer: uma pen USB Kingstick de 64GB.

Segway encerra produção



Naquilo que se poderá considerar o fim de uma era, a Segway anunciou que irá abandonar a produção dos seus populares transportadores pessoais, com o seu novo dono - a Ninebot - a preferir focar-se na produção de veículos de formato mais tradicional, como as trotinetes eléctricas.

Inventado por Dean Kamen com a ambição de tornar obsoletos os automóveis nas cidades, os populares Segway nunca conseguiram obter o volume de vendas desejado, em grande parte devido ao seu preço elevado; mas também não sendo ajudado pela falta de legislação que, em muitos países (como acontecia por cá) fazia com que não pudessem circular legalmente. Tenho a esperança que, daqui por algumas décadas, ainda se venha a demonstrar que foi uma invenção que apenas falhou por ter chegado antes do seu tempo...


Android Nearby Share chega ao Play Services beta



A funcionalidade de partilha Nearby Share do Android, que replica a experiência do AirDrop da Apple - fazendo surgir automaticamente os dispositivos que estiverem próximo - parece estar a aproximar-se do lançamento oficial, passando a estar disponível para quem tiver aderido ao Play Services beta.

Com esta funcionalidade espera-se que os múltiplos sistemas idênticos, implementados pelos diversos fabricantes (Samsung, Huawei, Xiaomi,etc.) mas que funcionam apenas entre equipamentos da mesma marca, passem a ficar agrupados sobre este sistema mais universal que facilitará as transferências entre todos os Android.


FCC classifica Huawei e ZTE como "riscos de segurança nacional"



Sem grandes surpresas, a FCC vem oficializar a posição actual dos EUA, ao considerar que as empresas chinesas Huawei e ZTE são uma ameaça à segurança nacional dos EUA. Como tal, as empresas de telecomunicações norte-americanas deixem de poder utilizar os seus equipamentos nas suas infraestruturas.

Na prática o impacto acaba por ser nulo, pois são empresas que já estavam na "lista negra" dos EUA e impedidas de serem utilizadas pelos operadores de telecomunicações.


Google dificulta a utilização de root com validação SafetyNet



Ter acesso root em Android vai começar a ser mais complicado, pois a Google está a implementar novos sistemas que detectam até quando se utiliza a opção de esconder o root do Magisk. O sistema de validação da integridade do sistema SafetyNet visa assegurar que um equipamento está a funcionar tal como é suposto, sem modificações, e é utilizado por diversas apps para validar se a app pode ser executada. O objectivo é fazer com que apps se protejam contra a eventualidade de um sistema comprometido poder estar a adulterar o seu comportamento.

Obviamente, com o acesso root a permitir toda uma ampla gama de possibilidades, não demorou para que os fãs do root criassem um método que escondia o facto do equipamento estar com root, fazendo com que o SafetyNet indicasse que o smartphone não estava alterado e permitindo o acesso às ditas apps. Mas a Google parece ter achado que estava na altura de acabar com esse método, validando o processo de boot por hardware. O resultado prático é que utilizar root significará que os utilizadores não poderão usar apps de bancos, e outras, que façam verificações "anti-root".


Curtas do dia


Resumo da madrugada


2 comentários:

  1. O link " Snapdragon Wear 4100 para smartwatches" não funciona...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi lapso, esse artigo está agendado para amanhã. :)

      Eliminar

[pub]