2021/01/06

WhatsApp vai partilhar informação com Facebook - apesar de ter dito que não o faria

Dando o dito por não dito (sem grandes surpresas) o WhatsApp vai começar a partilhar informação dos utilizadores com o Facebook, quer queiram quer não.

Apesar de, no momento da aquisição pelo Facebook pelo valor astronómico de 16 mil milhões de dólares, o WhatsApp ter assegurado que os dados dos utilizadores nunca seriam partilhados com o Facebook, bastaram 6 anos para que a empresa esperasse que isso fosse esquecido. A partir de agora, aceitar a partilha de dados com o Facebook passará a ser um requisito obrigatório para utilizar o WhatsApp.

A medida não será supresa e já vinha a ser preparada há algum tempo. Logo em 2016 o WhatsApp começou a partilhar informação com o Facebook, alegando que isso permitia "fornecer um melhor serviço" aos utilizadores, sugerindo contactos conhecidos, combatendo o spam, etc. - mas permitindo que os utilizadores recuassem essa partilha de dados se assim o entendessem. Agora, essa opção desaparece, e a utilização do WhatsApp passar a implicar a partilha de dados com o Facebook sem qualquer opção de recusa.

É mais um passo infeliz que apenas vem contribuir para a desconfiança crescente dos utilizadores face às empresas tecnológicas, e que ao longo dos últimos anos têm vindo a revelar a sua verdadeira essência. A Google fez questão de remover o seu famoso "don't be evil"; o Facebook, bem, já nem conta às coisas que foi fazendo, incluindo utilizar um serviço de VPN disfarçado para espiar os concorrentes, tendo isso um papel fundamental para ter avançado com a aquisição do WhatsApp por saber que o serviço se estava a tornar numa ameaça.

Com este "voltar atrás" do que tinha sido prometido, não deveria isso ser justificação suficiente para que o WhatsApp voltasse a ser separado do Facebook?


Actualização: o Facebook diz que esta exigência não irá ser aplicada na Europa.

8 comentários:

  1. Da noticia original:
    Update: The new privacy policy also doesn’t apply in Europe due to stronger privacy legislation there.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou em Portugal e já apanhei o novo pop-up "ameacador" a dizer que tinha de aceitar os novos termos até Fevereiro.

      Eliminar
  2. Talvez seja a hora de as pessoas começarem a usar outro tipo de IM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. essa hora já chegou à muito. as pessoas é que nem delas querem saber.

      Signal acima de qualquer outra coisa, sempre

      Eliminar
  3. Altura de Voltar ao Viber.

    ResponderEliminar
  4. Uma boa altura para dar o devido valor ao Signal, força Signal.

    ResponderEliminar
  5. Isto começa a ser totalmente intolerável.

    Urge convencer familiares e amigos a mudar.

    ResponderEliminar

[pub]