2021/04/24

Autopilot da Tesla fácil de enganar - acusa Consumer Reports

No seguimento do acidente com um Tesla em que morreram duas pessoas sem ter ninguém no lugar do condutor, a Consumer Reports norte-americana vem constatar o óbvio, dizendo que é extremamente fácil enganar o Autopilot sem estar no lugar do condutor.

Apesar da Tesla deixar bem claro que a utilização do Autopilot implica que os condutores mantenham atenção constante e as mãos no volante, são muitos os casos de pessoas que abusam do sistema. Não sendo nenhum segredo que é fácil ultrapassar a exigência das mãos no volante colocando um pequeno peso, não tão pesado que faça virar o volante, mas suficiente para que seja detectado como pressão de uma mão.

Foi precisamente isso que a Consumer Reports replicou, certamente em resposta ao facto de Elon Musk ter dito que existiam inúmeros sistemas de segurança para evitar que o Autopilot se mantivesse activado se um condutor saísse do seu lugar. Mas, como a CR demonstrou, não foi nada difícil fazê-lo, bastando manter o cinto colocado e o peso no volante - e a partir daí podendo o condutor sair do seu lugar, sem que o Autopilot desse qualquer alerta ou se desactivasse.

Este tipo de abusos do sistema não é exclusivo da Tesla. Há muitos anos já existia o truque de usar uma laranja nos volantes dos Mercedes com sistemas de assistência à condução, que também enganavam os seus sensores para fazer o carro pensar que o condutor tinha as mãos no volante. Nunca nenhum fabricante conseguirá compensar a idiotice de condutores que se dêem ao trabalho de contornar os sistemas de segurança para abusarem dos sistemas de forma que não deveriam fazer. Se a Tesla estivesse a usar os sensores de pressão na cadeira do condutor, haveria algum esperto que lá colocaria um peso; e se estivesse a usar a câmara interna, haveria quem colocasse uma foto à frente. Por outro lado, é preciso não esquecer que estamos a falar de um país em que as máquinas de lavar roupa têm que vir com um aviso de que não é suposto colocar crianças lá dentro... pelo que, se calhar será preciso que a Tesla inclua um manual de instruções com 7598 páginas, a dizer tudo aquilo que não é suposto fazer-se com o Autopilot.

3 comentários:

  1. "Fácil" é uma palavra relativa. Para mim facil era se só fosse preciso sair do lugar e sentar noutro. Se é preciso andar com laranjas, fotos etc, andar a meter objectos em certos sítios do carro, isso já é meter esforço, literalmente o contrário de "fácil".

    ResponderEliminar
  2. "ah e tal os engenheiros não têm ética porque inventam coisas que substituem os humanos"->engenheiro tira um curso para 90% do trabalho ser lidar com erro humano

    ResponderEliminar

[pub]