2021/09/29

Notícias do dia

MS abre Windows Store a lojas de terceiros; cabo submarino 2Africa vai ser o mais comprido do mundo; drone de entregas Google Wing atacado por corvos na Austrália; Google lança ilustrações para o perfil da conta Google; nas promoções temos um imponente monitor Samsung 34" UltraWide UWQHD por €279; bug nos AirTag permite redireccionar para sites maliciosos; e Apple diz que efeito "jelly scrolling" no iPad mini é normal.

Antes de passarmos às notícias do dia, temos novo passatempo gadget da semana que te pode valer um powerbank Ockred de 10000 mAh. Participa e partilha.

PixStealer desvia saldos de contas no Brasil

No Brasil assiste-se à proliferação de dois malwares que atacam o PIX, PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central Brasileiro. A primeira variante foi apelidada de PixStealer, funcionando sem necessidade de ser controlada remotamente, e que tem como objectivo transferir os fundos de os utilizadores infectados para uma conta sob controlo dos atacantes - tendo sido encontrado na Google Play Store, sob disfarce de um serviço falso de cashback do PagBank brasileiro.

A segunda é o MalRhino, variante mais mais avançada e encontrada numa falsa aplicação iToken para o Inter Bank brasileiro - também na Play Store - e capaz de controlar completamente a aplicação móvel PIX, incluindo a capacidade de recuperar códigos PIN. No entanto, e à semelhança de muitos outros malwares, fica dependente dos utilizadores darem permissões extra de acessibilidade, para que possam controlar aquilo que é exibido no ecrã, enquanto escondem o que fazem na realidade.


China protege Huawei e Xiaomi contra processos de patentes estrangeiros

Relembrando que, tal como os EUA decidiram unilateralmente colocar empresas chinesas na lista negra sem nunca terem apresentado provas concretas; também a China relembra que no seu território é ela que dita as regras. Neste caso, protegendo empresas chinesas como a Huawei e Xiaomi da aplicação de patentes internacionais.

É caso para dizer que ninguém sai a ganhar neste tipo de coisas. Ao tentarem bloquear a China os EUA só demonstraram o quanto eles próprios estão dependentes dela para a produção de chips, e incentivando que a China se proteja ainda mais da dependência externa. Mesmo nesta era pós-Trump ainda não há sinais de EUA e China voltarem a algum entendimento, havendo até notícias que referem que também a Honor, entretanto separada da Huawei, poderá ser alvo de restrições idênticas - restrições que impediram que a Huawei pudesse lançar smartphones com apps da Google, por exemplo, fazendo com que caísse de uma posição que estava a por em risco a liderança da Samsung, para uma posição inferior à da Xiaomi no ocidente.


YouTube proíbe desinformação sobre vacinas

O YouTube, que por inacção tem permitido a proliferação de inúmeras teorias da conspiração, decidiu finalmente aplicar um travão aos vídeos de desinformação sobre vacinas. O novo conjunto de regras abrange os tópicos do tratamento, prevenção, diagnóstico, transmissão, distanciamento social, e até a própria existência da Covid-19, que certos indivíduos continuam a dizer que não passa de uma mentira.

É certo que se pode dizer que mais vale tarde do que nunca, mas neste caso pode dizer-se que a Google / YouTube reagiu realmente demasiado tarde, especialmente quando já existem inúmeros estudos que revelam o efeito que a proliferação deste tipo de conteúdos têm no "recrutamento" de novas pessoas para estas pseudo-teorias; e que neste caso em concreto, pode colocar em risco as suas próprias vidas e a de outros. Agora resta ver como é que isto vai decorrer tendo em conta...

Rússia ameaça bloquear YouTube por ter removido canais de desinformação

A Rússia está a ameaçar bloquear o YouTube, depois deste ter removido dois canais da RT (do governo Russo) por violação das regras de desinformação sobre Covid-19.

Vai ser um confronto curioso de assistir, pois de pouco servirá ter regras contra desinformação em locais onde há interesse em promover essa desinformação. De forma idêntica à que faz com que Apple e outras empresas estrangeiras tenham que ceder às regras ditadas na China, removendo apps de VPNs e outras, ou forçando que os dados dos utilizadores fiquem em servidores no país para que possam ser acedidos com facilidade.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O primeiro satélite GPS foi o Navstar 1, lançando em 1978 e fazendo parte de um lote de 11, com um deles a ter um lançamento falhado. O seu objectivo foi funcionar como teste para a segunda geração de satélites que foi lançada em 1989.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]