2022/09/06

Brasil proíbe venda de iPhones sem carregador

A poucos dias da chegada do novo iPhone 14, o Brasil proíbe a venda de iPhones por não serem fornecidos com carregador.

A Apple deixou de incluir carregadores com os iPhones desde os iPhone 12, justificando a medida como sendo de caracter ambiental, para evitar a produção e desperdício de milhões de carregadores numa altura em que a maioria dos consumidores já terá carregadores de sobra em casa. Mas no Brasil, isso não está a convencer.

O Ministério da Justiça brasileiro multou a Apple em 12 milhões de reais, e proibiu a venda de todos os iPhones que não tragam um carregador, dizendo que se trata de um componente essencial para o seu funcionamento, e que é uma prática discriminatória para os consumidores. Uma proibição que abrange, todos os iPhones desde os iPhone 12 e também o iminente iPhone 14.

Não se percebe porque motivo a Apple não incluiu um carregador nos iPhones brasileiros, tal como incluiu os EarPods nos iPhones vendidos em França - algo que só deixou de fazer no início deste ano, com a entrada de uma nova lei. Talvez fosse essa a esperança da Apple, de que também o Brasil aprovasse nova legislação que permitisse a venda sem carregadores, mas parece não ter chegado a tempo. Agora, é de imaginar que se apresse a empacotar carregadores à pressa para poder continuar a vender iPhones no Brasil.

2 comentários:

  1. Pensava que o iphone 14 trazia carregador por ser o primeiro iphone com USB-C e os iphonicos não terem nenhum carregador USB-C em casa.

    ResponderEliminar
  2. Não precisam de empacotar nada à pressa. Basta juntar as embalagens (smartphone e carregador), e envolver as embalagens com plástico, cobrando o mesmo como se viesse tudo junto. Solucionado. E se mudarem a legislação para proteger os lucros da Apple, ups, para proteger o ambiente, é só tirar o plástico que une as embalagens. E quem diz plástico, diz uma caixa onde juntam as duas coisas. Plástico é só para ser mais inimigo do ambiente.

    ResponderEliminar

[pub]