2023/01/18

Notícias do dia

Apple adia óculos de realidade aumentada e lança novo HomePod com Matter; empresas devem pagar óculos para trabalhar no computador; Android prepara transferência de eSIMs entre smartphones; nas promoções temos os headphones Sony WH-1000XM5 a €386; em sentido inverso, de negócios dos quais será conveniente fugir, temos o caso dos SSDs falsos de 16 TB na Amazon; e as câmaras Xiaomi perdem gravação de vídeo na cloud.

Antes de passarmos às notícias, não deixes de participar no nosso habitual passatempo semanal, que desta vez te pode valer um powerbank Ockred de 10000 mAh.

Twitter diz que apps bloqueadas não seguiam regras que não diz quais são

O Twitter quebrou finalmente o silêncio a respeito das apps não oficiais que deixaram de funcionar, que tem gerado fortes críticas. Infelizmente, limitou-se a ser uma referência que o Twitter está a levar a sério as regras de acesso às suas API, insinuando que todas as apps que foram bloqueadas não estariam a seguir as regras - que no entanto não diz quais são.

Muito provavelmente terá a ver com o facto destas apps não oficiais não apresentarem todo o lixo publicidade que o Twitter injecta na timeline na app oficial.


O que é certo é que, com os dias a passarem e estas apps sem funcionarem, os utilizadores das mesmas não têm grande alternativa a não ser: deixarem de aceder ao Twitter, ou passarem a usar a app oficial.


Twitter lança subscrição Blue anual

Indiferente às polémicas, o Twitter vai recorrendo a todas as formas que pode para tentar acumular dinheiro dos utilizadores, agora com o lançamento de uma subscrição anual do Twitter Blue.

Em vez de pagarem $8 por mês, os fãs do serviço poderão optar por pagar $84 por ano, o que corresponde a um desconto mensal de $1. Não chega sequer ao desconto de muitos outros serviços, que no pagamento anual dão um desconto equivalente a dois meses, mas será uma opção a considerar por quem quiser apoiar o Twitter de Elon Musk, que tem estado a vender cadeiras, máquinas de café, e outras coisas dos escritórios.

WhatsApp prepara gravação de vídeo dedicada

O WhatsApp prepara-se para tornar bastante mais simples e prática a gravação de vídeos.

Actualmente, o WhatsApp permite que os utilizadores tirem uma foto ou gravem vídeo directamente da app, mas com a diferenciação entre ambos a ser feito pela duração do tempo que se carrega no botão: com um toque para as fotos, e sendo necessário manter o botão pressionado durante toda a duração da gravação no caso de se querer gravar vídeo. Em breve, o WhatsApp passará a oferecer opção de escolher foto ou vídeo, ao estilo do que se tem na app da câmara, que permitirá iniciar e parar a gravação de vídeo da forma habitual, sem necessidade de manter o botão pressionado continuamente.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: Antes de ter mudado o nome para "International Business Machines" em 1924, a IBM passou mais de uma década com o nome original de Computing-Tabulating-Recording Company

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]