2019/07/10

Notícias do dia

Microsoft faz publicidade às suas apps no painel de partilha Android; Raspberry Pi 4 vem com bug no USB-C; Nintendo apresenta Switch Lite mais compacta (e barata); Tesla Model S e X sem novas versões para breve segundo Elon Musk; Hidden Space’" do OnePlus Launcher permite "esconder apps com password; e teclados e ratos Logitech Unifying vulneráveis a espionagem remota.

Antes de passarmos às notícias do dia, esta semana temos para oferecer um módulo de tomada inteligente BlitzWolf no passatempo de gadget da semana; e ainda vais a tempo de poderes ganhar exemplares do livro Introdução à Blockchain da FCA.

Facebook vai começar a cobrar comissão sobre subscrições de grupos



O Facebook tem feito experiências com os grupos pagos, até ao momento sem cobrar nada, mas agora revelou que a partir do próximo ano irá começar a cobrar a sua comissão, podendo ir até um máximo de 30%.

Embora pareça excessiva, não fica assim tão mal posicionado face a outros serviços: o YouTube também cobra 30%, o Twitch cobra 50%(!), e só plataformas como o Patreon aplicam comissões reduzidas de apenas 5%. Adicionalmente, o Facebook irá garantir que os criadores recebem sempre os 70%, pelo que quando plataformas como a App Store cobrarem 30% durante o primeiro ano, o Facebook não irá cobrar nenhuma taxa adicional, limitando-se a ficar com 15% quando a taxa da App Store baixar para os 15% nos anos seguintes.


Amazon Prime Video ganha suporte Chromecast - Fire TV ganha YouTube



A trégua entre Amazon e Google está finalmente a dar resultados, com os subscritores do Amazon Prime Video a poderem dar uso aos seus Chromecasts para verem o serviço de streaming da Amazon nos seus televisores; e de também terem acesso à app oficial do YouTube nos dispositivos Fire TV.

A app Prime Video chegará também aos equipamentos Android TV, e tendo até integração com o Google Assistant, para que as séries e filmes possam ficar à distância de um comando de voz do estilo: "Play Good Omens on Amazon on the TV".


Google Sheets já pode mostrar histórico de alterações de cada célula



Andaram a fazer alterações numa célula no Google Sheets e querem saber qual o valor que lá estava originalmente, ou qualquer outro valor que lá colocaram depois disso? Agora é fácil, pois o Google Sheets passa a contar com o histórico das alterações feitas individualmente em cada célula.

Para lhe aceder basta clicar com o botão direito em cima da célula respectiva e seleccionar o "Show edit history". A apresentação pode não ser a mais agradável (mostra apenas uma alteração de cada vez, permitindo andar para frente e para trás) mas é melhor do que nada.


Qualcomm prepara novo chip para smartwatches



Depois de ter descurado os smartwatches durante os últimos anos, só recentemente tendo lançado um melhorado (mas insuficiente) Snapdragon Wear 3100, a Qualcomm parece querer redimir-se com duas novas plataformas para o segmento wearable, que poderão tornar-se nos Snapdragon Wear 2700 ou Snapdragon Wear 429.

Este novo chips representa uma evolução substancial face aos anteriores, passando a ser produzido num processo de 12nm em vez dos 28nm do 3100, contando com quatro núcleos Cortex-A53 de 64 bits, suporte para maiores frequências e capacidade de memória, LTE e Bluetooth 5.0. A redução para os 12nm deverá ser acompanhada por uma redução de consumos apreciável, o que será um dos elementos mais aguardados para prolongar a autonomia dos smartwatches.


YouTube promete maior protecção contra abusos de copyright



O YouTube parece ter finalmente decidido dar alguma protecção acrescida aos YouTubers. Em vez de se limitar a deixar que um detentor de direitos de autor se queixe de um vídeo, vai começar a exigir que os mesmos indiquem expressamente o segmento do vídeo a que se referem. A medida visa proteger os YouTubers que nem sequer consigam determinar a que parte do seu vídeo a queixa diz respeito (por exemplo, vídeos que contenham múltiplas músicas) - e especialmente quando muitas destas queixas se referem a excertos que podem ter apenas meia-dúzia de segundos.

Pessoas ou entidades que repetidamente indiquem segmentos que não coincidam perderão também o acesso à ferramenta de queixa manual. Para os YouTubers, para além das opções actuais que permitem silenciar o segmento ou substitui-lo por música de utilização gratuita, irá ser disponibilizada em breve uma opção que permite cortar o segmento sem necessidade de edição adicional.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

1 comentário:

  1. Grupos de facebook pagos?! Vão ser a ferramenta ideal para charlatães sem escrúpulos fazerem dinheiro com incautos que desejam fazer parte de grupos restritos de "iluminados". Desde grupos anti-vacinas e de terapias pseudocientificas, até cartomantes e coachs quânticos...

    ResponderEliminar

[pub]