2019/09/09

Huawei Mate 30 poderá ficar com apps da Google instaladas pelo utilizador


A Huawei parece já ter solução para lidar com a eventualidade do seu Mate 30 poder não ser lançado com as apps da Google devido ao bloqueio dos EUA: deixar que sejam os utilizadores a instalá-las.

Lançar smartphones sem as apps da Google não será propriamente uma novidade para a Huawei, que já o faz nos modelos destinados ao seu mercado de origem. Os serviços da Google não estão disponíveis na China, razão pela qual as empresas chinesas tanto insistem em duplicar os serviços que no ocidente associamos à Google (como a loja de apps, apps de email, etc.) Mas, tal como quem compra um smartphone ou tablet chinês sem apps da Google sabe, o processo de repor as apps da Google não é assim tão complicado, e será precisamente isso que a Huawei poderá fazer.

Durante a IFA, o CEO da divisão de consumo da Huawei, Richard Yu, referiu que a empresa está a estudar processos que facilitariam a instalação das apps e serviços da Google por iniciativa dos utilizadores. Desta forma, a Huawei poderia cumprir com o requisito legal de não poder vender novos produtos com as apps da Google, mas na prática fazendo com que tudo ficasse na mesma, apenas obrigando os utilizadores a fazerem mais um toque durante o processo de instalação, para que voltassem a ter acesso às apps que no ocidente se consideram indispensáveis para a maioria dos utilizadores Android.

Mais do que todas as novidades de hardware do Mate 30, como o abandono dos botões de volume, quad-câmaras, ou estreia do Kirin 990, a apresentação destes novos modelos vai mesmo ser dominada por esta questão de ter / não ter as apps da Google, e de como irá ser resolvida a situação - já que lançar um smartphone sem as apps da Google no ocidente, seria um "suicídio comercial". Saberemos já na próxima semana, no dia 19 de Setembro.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]