2020/05/11

Está na hora da Netflix repor a qualidade da época pré-Covid-19


Com muitos países a regressarem gradualmente a um estado de funcionamento após o Covid-19, está também na altura dos serviços de streaming, como a Netflix e todos os outros que reduziram a qualidade, reponham a qualidade máxima dos seus serviços - pela qual os clientes continuaram a pagar sem poderem usufruir.

Embora a pandemia do Covid-19 nos tenha feito enfrentar um cenário que nunca tinha sido vivido na era moderna, ficou demonstrado que os receios de que a infraestrutura da internet fosse incapaz de lidar com o aumento substancial do número de pessoas que passaram a ficar em casa, eram afinal infundados. Embora se tenha verificado um aumento do tráfego de dados, não houve qualquer relato de qualquer operador a "estourar" devido a isso e, cá em Portugal, nem sequer se notaram quaisquer alterações a nível de velocidade - a não ser nos casos em que os operadores o tenham feito deliberadamente.

Por isso mesmo, depois dos diversos serviços de streaming terem reduzido a qualidade por sua própria iniciativa como forma de "solidariedade" para poupar as redes, penso que estará na hora de também eles reporem as condições normais, permitindo o acesso à qualidade máxima que estava disponível antes do Covid-19.

É que, embora no caso da Netflix continuem a estar disponíveis conteúdos em Dolby Vision (HDR), a qualidade fica longe daquela a que se estava habituado - sendo também preciso relembrar que os clientes têm continuado a pagar por essa mesma qualidade, já que a redução da qualidade não foi acompanhada por qualquer redução da mensalidade. Ainda por cima, há que relembrar que o tráfego de dados da Netflix não "pesa" assim tanto aos operadores, pois possuem os conteúdos já dentro das suas redes para pouparem o tráfego para fora.


E no caso da HBO, em vez de repor a qualidade que tinha, que tal fazer aquilo que há muito tem sido pedido pelos seus subscritores, e passar a oferecer conteúdos que pelo menos sejam Full HD HDR (e já nem falo de 4K... por agora ;).


Actualização: Ufa, felizmente não sou o único.

Actualização 2: A Netflix diz que já começou a repor a qualidade.

4 comentários:

  1. As operadoras e sem me poder alongar muito mais, tiveram de investir muito em interligação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era em resposta a este comentário.

      Embora se tenha verificado um aumento do tráfego de dados, não houve qualquer relato de qualquer operador a "estourar" devido a isso e, cá em Portugal, nem sequer se notaram quaisquer alterações a nível de velocidade

      Eliminar
  2. Apoiado, é ridículo ter de piratear conteúdos a que temos direito na Netflix para podermos ter boa qualidade.

    ResponderEliminar

[pub]