2020/07/07

Notícias do dia

Google passa a sinalizar AnTuTu como malware; NOS disponibiliza "box" Apple TV 4K por €4.99 / mês; robot Festo BionicSwift voa como um pássaro; Samsung lança carregador wireless com esterilizador UV; vídeo em VVC H.266 vai ocupar metade do espaço do H.265; iOS 14 vai alertar para passwords fáceis ou que circulem na net.

Antes de passarmos às notícias do dia, participa no passatempo gadget da semana que desta vez te dá a possibilidade de ganhares um carregador BlitzWolf BW-S5.

Jogos PS5 e Xbox Series X vão aumentar para os €80?



A próxima geração de consolas que deverá chegar no final deste ano - com a PS5 da Sony e a Xbox Series X da Microsoft - não vai apenas oferecer aos consumidores jogos com qualidade visual melhorada, mas arrisca-se também a tornar esses mesmos jogos ainda mais caros. Nos EUA, onde o preço dos jogos das consolas actuais se situava nos $59.99, o preço dos jogos da próxima geração irá passar para os $69.99. Ora, se por cá os preços já se situavam nos €69.99, se se mantiver um agravamento idêntico significa que os jogos PS5 / XBX poderão passar a custar €79.99.

São preços que começam a ser complicados de justificar, especialmente tendo em conta que muitos jogos ainda disponibilizam versões "premium", ou incentivam a compra de passes pagos, e que se somam à subscrição de serviços de acesso. Com tudo isto, temo que se começará a tornar cada vez mais comum comprar uma consola e aderir a um serviço tipo Xbox Game Pass, que dá acesso a centenas de jogos pagando-se uma mensalidade... e que no futuro poderá acabar por se tornar na forma preferencial de usar uma consola - fazendo chegar ao fim a era em que se compravam jogos e ficavam nossos (não que isso seja inteiramente verdade; há muito que os jogo começaram a recorrer aos códigos de activação válidos apenas para uma utilização , para impedir que um jogo comprado fosse revendido - pelo que, na verdade, a ideia dos jogos serem "nossos" já acaba por ser uma ilusão; temos apenas "direito" de os jogar.)


Modo escuro chega ao Google Docs, Sheets e Slides para Android



Vagarosamente, a Google lá vai cumprindo a promessa feita o ano passado de fazer chegar o "dark mode" a todas as suas apps principais. Agora é a vez do Google Docs, Sheets e Slides para Android.

As apps utilizarão a definição do sistema, pelo que deverão ficar automaticamente escuras para quem já usa o modo escuro no seu Android, mas também permitirá a activação manual, individualmente para cada app, para quem assim o preferir. Como é costume, o processo de actualização poderá demorar algumas semanas até chegar a todos os utilizadores. (Continuo a não perceber porque a Google não disponibiliza na Play Store uma forma manual de forçar a actualização para aqueles que tivessem pressa em fazê-la!)


Slack ganha calendário personalizado para notificações



A gestão das notificações é algo que se tem tornado cada vez mais complexo (e nem sempre fácil de navegar - ora tentem aventurar-se no mundo das notificações do Facebook e Messenger!) sendo que no caso do Slack até se chega ao ponto de passar a contar com a possibilidade de as ajustar em função dos dias da semana.

O Slack já permitia definir um horário para as notificações, mas agora passa a ser possível definir um horário diferenciado para cada dia da semana - uma opção que será mesmo à medida de todos os que trabalhem em horários menos "comuns".


Telegram promete não ceder dados à China - Signal relembra que não teria nada para ceder


O Signal aproveitou a nova onda de preocupação em Hong Kong após a implementação de leis que dão maiores poderes de vigilância ao governo chinês, respondendo de forma magistral ao anúncio do Telegram que diz que "temporariamente" não irá obedecer a pedidos de informação emitidos pelos tribunais de HK para proteger a privacidade dos seus utilizadores. Enquanto se vai tentando perceber como é que isso funcionaria, o Signal relembra que para além de nunca ter cedido dados, não teria sequer dados que pudesse ceder a quem quer que fosse.


Actualização: O TikTok também se removeu voluntariamente de HK.


Proibição do TikTok na Índia deixa influencers sem influência



Falando do TikTok, a proibição do TikTok na Índia vem também demonstrar a volatilidade que se pode ter no mundo online. Influenciadores que tinham acumulado 10 milhões de seguidores no TikTok viram-se, de um dia para o outro, sem qualquer aviso, impedidos de aceder à sua app ou comunicar com os seus seguidores - e consequentemente também perdendo os mil a dois mil euros mensais que conseguiam lucrar à conta disso.

Este tipo de situação não é novo; não faltam casos de pessoas que podem ficar bloqueadas das redes que utilizam. A diferença neste caso é que tal não se deveu a nada que tivessem feito (nem a nenhum mal-entendido) mas sim a uma decisão do governo Indiano que fechou a porta a uma série de apps chinesas unicamente por serem chinesas. Isto numa altura em que também os EUA vão considerando fazer o mesmo, e não sendo assim tão descabido que a Europa possa também vir a ser contagiada por sentimentos idênticos...


Curtas do dia


Resumo da madrugada

3 comentários:

  1. Nós por cá, há muito que os jogos são lançados a 69,99€ enquanto que nos EUA eram lançados a 59,99$. Isto pode ter 2 resultados nos lançamentos no nosso país. Ou passam a lançar os jogos a 69,99€/$ ou cá vão aumentá-los para os 79,99€...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. EDIT: Fui verificar a situação do NBA 2K20 e 2K21. Ambos têm o mesmo preço de lançamento em PT - 69,99€. Nos EUA o 2K20 custava, à data de lançamento, 59,99$ e o 2K21 custa, em pré-reserva, 69,99$.

      Eliminar
    2. Obrigado.
      É o que dá só comprar jogos em saldo ou que cheguem ao Game Pass... já nem estou habituado ao preço dos jogos "em estreia"! :)

      Eliminar

[pub]