2020/12/18

Notícias do dia

Facebook apresenta notificações na app a queixar-se da Apple; Sony remove Cyberpunk 2077 da PS Store e oferece reembolsos; Discord com partilha de ecrã em iOS e Android; nas promoções temos um DJI Mavic Mini 2 a €376 e um tablet Alldocube iPlay 20 Pro a €140; e atacantes recorrem emuladores Android para roubar milhões de euros de serviços bancários.

Antes de passarmos às notícias do dia, relembro que já começou o nosso mega-passatempo de Natal, com 31 dias de prendas e que hoje te pode valer um rato wireless Logitech M185.

DJI na lista negra dos EUA

Os EUA adicionarem mais algumas dezenas de empresas chinesas à lista negra onde já figura a Huawei, e que a partir de agora passa a englobar também a DJI.

São péssimas notícias para a empresa, que é considerada a empresa de referência nos quadcopters comerciais, e que assim também ficará impossibilitada de aceder a componentes e tecnologia norte-americana, o que irá seguramente afectar o desenvolvimento de produtos futuros. Curisamente, o DoJ norte-americano não justificou esta medida com o habitual "motivos de segurança nacional", mas sim dizendo que se trata de uma questão de "abusos dos direitos humanos".


Echo ganha videochamadas para 7 pessoas


Mesmo a tempo das festividades de Natal à distância por conta das restrições de Covid-19, a Amazon adiciona chamadas e videochamadas em grupo aos Echo, para até sete pessoas.

Por agora a funcionalidade estará disponível nos Echo, Echo Dot e Echo Show, mas a Amazon diz que também será possível usar a app da Alexa via smartphone ou tablet no futuro. Depois de serem criados os grupos respectivos, será possível fazer a ligação dizendo algo como "Alexa, call my family", e ficar com uma janela aberta para os membros de família mais chegados.


NASA vai voar cápsula Orion com componente falhado

Procurando evitar mais embaraçosos (e dispendiosos) atrasos, a NASA vai lançar a cápsula Orion com um componente falhado. A NASA justifica a decisão dizendo que o módulo em questão é de difícil acesso, o que iria provocar atrasos; e que existe redundância suficiente para que missão possa prosseguir mesmo com o componente avariado.

Mesmo tendo em conta que esta primeira missão esperada para o final do próximo ano, não levará astronautas a bordo, não deixa de ser um sinal preocupante do rumo que as coisas estão a levar na NASA, e dos potenciais atropelos que estarão a ser cometidos para tentarem cumprir com a data de voltar a pousar astronautas na Lua em 2024. (É que basta um acidente que venha a vitimar vidas humanas, e facilmente teremos anos e anos de atrasos por culpa destas "pressas".)


Aviões com ar tóxico nas cabines

Contrariamente aos apologistas dos chemtrails, há de facto questões mais reais e preocupantes a respeito da poluição dos aviões, com centenas de voos a fazerem a aspiração de ar poluído para as cabines de voo.

O ar no interior dos aviões é aspirado dos motores, mas quando o sistema não está a funcionar devidamente, em vez do ar limpo que seria suposto ser usado, aspira-se ar contaminado com os fumos do motor. O problema é conhecido dos fabricantes, mas que até agora têm optado por não dar relevância ao mesmo - e com a Boeing a ter até recusado desenvolver sensores que permitissem detectar estas situações, por receio de que os resultados apenas servissem para legitimizar processos contra si.

Talvez seja necessário obrigar estas companhias a permanecerem em terra durante mais uns meses, até garantirem que os passageiros não serão obrigados a respirar o fumo dos motores?


Curtas do dia


Resumo da madrugada


1 comentário:

[pub]