2022/08/19

Notícias do dia

VW abandona carros a combustão na Noruega em 2024; Bosch demonstra ABS para bicicletas eléctricas; Apple lança iOS 15.6.1 para corrigir vulnerabilidades críticas; BMW prepara série M eléctrico; e VPNs no iOS deixam utilizadores expostos ao fazerem algumas comunicações por fora da VPN.

Antes de passarmos às notícias, já temos novo passatempo semanal, que desta vez te pode valer um um adaptador de tomada universal com carregador USB, perfeito para as férias.

Watch Duty é o "Fogos.pt" dos EUA

Não é só Portugal que sofre com os incêndios. A Califórnia é um dos estados que enfrenta anualmente incêndios de grandes proporções, e também por lá conta com a assistência de uma app de voluntários para auxiliar os cidadãos.

Se por cá temos o fantástico Fogos.pt, nos EUA a atenção recai sobre o Watch Duty, que para além de exibir informação sobre os incêndios, também permite a contribuição de voluntários para manter essa informação o mais actualizada possível. Pode apenas criticar-se o facto da app limitar o número de condados que se pode monitorizar, a não ser que seja feita uma doação - mas uma vez que pode ser um valor simbólico, como $1, não será esse o factor impeditivo face à informação importante que disponibiliza, e que em casos extremos poderá contribuir para salvar vidas.


YouTube adiciona watermark às shorts

O YouTube não quer que os seus vídeos "shorts", criados para combater o fenómeno TikTok, possam ser facilmente descarregados e republicados no TikTok ou Instagram. Para isso, vai começar a adicionar um watermark do YouTube, para que fique claramente visível qual foi a origem do vídeo mesmo que seja publicado em qualquer plataforma concorrente.

A medida não deverá afectar directamente os criadores, já que poderão republicar o vídeo original nas demais plataformas sem se preocuparem com o watermark; mas poderá complicar a vida a quem tivesse por hábito descarregar o vídeo do YouTube para fazer edições (remixes) para posterior republicação. Entre watermarks do YouTube, TikTok e Instagram, será sorte se um destes dias ainda sobrar espaço para se ver o conteúdo propriamente dito.


Actualização Windows 22H2 chega a 20 de Setembro

Para o Windows 10 a MS tinha prometido uma política de actualizações contínuas - que acabou por não cumprir, lançando o Windows 11 - mas pode ser que agora isso comece a acontecer. A próxima grande actualização do Windows 11 é a do segundo semestre de 2022 (22H2), e deverá ficar disponível a 20 de Setembro.

Esta nova versão vem com melhorias a nível de segurança, mais opções para gestão das janelas, novo Task Manager, e actualização de coisas que ainda permaneciam dos tempos do Windows 8. No entanto, considerando as muitas surpresas (indesejáveis) que têm surgido com cada actualização, fico um pouco preocupado que esta actualização chegue numa altura do regresso às aulas, com grande potencial para "encravar" algumas escolas ou salas de aulas. Mas, até pode ser que tudo corra bem - veremos.


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O primeiro automóvel comercial a ser lançado com ABS foi o Mercedes Class S WW116 de 1978. Desde então, o ABS tornou-se num componente obrigatório em todos os novos carros, facilitando o controlo do veículo em travagens de emergência ou em pisos escorregadios.

1 comentário:

  1. Lamentavelmente, e apesar de toda a publicidade politica de mais digitalização e mais transparência, o MAI e a ANEPC ainda lidam mal com a partilha de dados em tempo real. A informação e dados das agências federais e estaduais que nos EUA é sempre publica e de divulgação imediata por defeito exceto se houver algum motivo de segurança nacional para a manter restrita permite uma série de APIs e apps poderem funcionar e aumentar o nível de cidadania ativa e "accountability" de que é exemplo a app.watchduty.org que tem mais dados em comparação com o fogos.pt porque existem mais fontes de informação. Basta ver que pouco mudou desde 2018 quando o fogos.pt foi reformulado.
    Aliás a ANEPC já em tempos idos divulgou muita mais informação do que a que divulga hoje, a fita do tempo era partilhada no site da PROCIV, as atualizações de ocorrências era muito mais detalhada, o site 112.pt era mantido...
    Não encontro motivos, a não ser não quererem e o fato de os cidadãos terem dificuldade em exigir mais transparência, mais informação publicitada e o cada.pt exigir que essa informação seja disponibilizada em tempo real para não haver acesso a API's, feeds, fita de tempo, imagens de satélite, imagens de CCTV de postos de observação, dispositivos e meios no TO, etc etc...
    Mas também se o futuro para o MAI e ANEPC é as SMS quando se sabe que há outras formas mais baratas e eficientes de lançar alertas, quando as bodycams levam anos a serem implementadas, quando quem filma ou faz questões numa situação de emergência é visto como perturbador, quando quem questiona as táticas e procedimentos é agitador... está muito justificada a diferença entre Portugal (e muita da velha Europa) e os EUA e Canadá por exemplo.

    ResponderEliminar

[pub]