2018/08/30

Notícias do dia

Site de venda de cartas de condução expõe dados pessoais de centenas de portugueses; falha na rede da Tesla deixou clientes sem acesso aos seus carros; Samsung apresenta TV QLED 8K na IFA; Acer Predator Thronos é o verdadeiro trono para os jogadores (que o puderem pagar); chave de segurança Titan da Google já disponível; o novo smartwatch Skagen Falster 2 ganha o que faltava no modelo anterior; a Comic Con Portugal 2018 arranca a 6 de Setembro no Passeio Marítimo de Algés; e a Yahoo (Oath) continua a espiar emails dos utilizadores.

Antes de passarmos às notícias de hoje, já temos novo gadget da semana para oferecer - um tapete para rato XXL - e não se esqueçam que estamos no penúltimo dia do nosso mega-passatempo de Verão que vos pode valer um um NAS Synology DS218 oferecido pela Cloud IT.

Google Home Max chega à Europa* por €399



Seria de pensar que uma empresa com a dimensão e alcance da Google já tivesse a decência de disponibilizar os seus produtos a nível mundial, mas infelizmente não é isso que acontece. Só agora os utilizadores europeus poderão ouvir e dar uso ao mais volumoso membro da família Google Home, com o Google Home a chegar à Europa (e por "Europa" entenda-se: Reino Unido, França e Alemanha), com um preço de 399 euros.

Se não o querem vender nos outros países, ao menos que o metam à venda nas lojas Amazon europeias que permitam o envio para Portugal! ;P


Uber revela cidades finalistas para receber o UberAIR


A Uber está empenhada em fazer que os "carros voadores" cheguem o mais depressa possível ao mercado, e já anunciou quais os países e cidades que foram pré-seleccionadas para se poderem tornar nos primeiros a ter o serviço de transporte aéreo UberAIR.
  • Japão – País que possui um dos sistemas de transporte público mais invejáveis em todo o mundo e líder na indústria automóvel e da tecnologia. Tóquio e Osaka são as candidatas a explorar o futuro do transporte pessoal.
  • Índia - Mumbai, Delhi e Bangalore são algumas das cidades mais congestionadas do mundo, onde percorrer alguns quilómetros pode demorar mais de uma hora. O uberAIR tem um enorme potencial no sentido de criar uma opção de transporte viável, que possa ajudar a resolver os problemas de trânsito.
  • Austrália - O Uber Elevate teve conversas bastante positivas com reguladores locais e com a Autoridade de Segurança da Aviação Civil Australiana, colocando Sydney e Melbourne na lista de cidades candidatas a serem pioneiras nos serviços de aviação urbana.
  • Brasil - Rio de Janeiro e São Paulo, sede da Embraer (parceira da Uber neste projecto), são importantes mercados de ridesharing a nível mundial global, ao mesmo tempo que são também um dos mercados de helicópteros mais activos. Condições perfeitas para o lançamento de um serviço como o UberAIR.
  • França – Como local onde está situado um Centro de Tecnologia Avançada da Uber (e local de nascimento da Uber), Paris encerra a lista das cidades candidatas a este passo para o futuro.
A escolha final será anunciada no prazo de 6 meses, sendo que depois se espera que possa ficar operacional num prazo de 5 anos.





China completa ponte de 55km que liga Hong-Kong, Macau e China



A China concluiu a construção da ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, que se estende por 55km e liga os três territórios, fomentando a criação daquilo que é equiparado ao "Silicon Valley" norte-americano nesta região.

Com um custo de quase 13 mil milhões de euros, esta ponte irá ser atravessada diariamente por cerca de 30 mil carros e camiões - assim que for formalmente inaugurada, numa cerimónia que deverá acontecer ainda este ano. Até lá, paira a preocupação se com esta ponte será Hong-Kong a ser influenciada pelas políticas restritivas da China, ou se será a China a ficar contagiada por Hong Kong e Macau.


Telegram poderá fornecer informação dos utilizadores em caso de terrorismo



O Telegram tem sido uma app de mensagens que tem estado associada com a protecção dos dados dos clientes (tendo até sido banido na Rússia por se recusar a descodificar essas mensagens) - mas agora fez uma alteração às suas condições de utilização, adicionando uma cláusula de que poderá ceder informações dos utilizadores às autoridades, se lhes for apresentado uma ordem judicial que indique que se trata de um suspeito de terrorismo.

Não penso que isso irá fazer com que os actuais utilizadores abandonem o serviço, mas relembra-nos que até as empresas que prometem privacidade aos utilizadores têm que cumprir a legislação dos países onde se encontram (ou lidarem com as consequências).


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]