2019/04/25

ZenFone 6 - o que esperar do novo topo de gama da Asus?


Estamos a aproximar-nos da data de lançamento do próximo topo de gama da Asus - o ZenFone 6 - momento que justifica um revisitar do percurso que trouxe a marca de Taiwan até este ponto e o que esperar do sucessor do ZenFone 5, modelo que surpreendeu o mercado.


A Asus de outrora


A Asus é um dos históricos do mercado tecnológico, estando presente em diferentes segmentos de mercado, tendo até adaptadores powerline, que por sinal apresentam um excelente nível de desempenho. As motherboards e mais recentemente os PCs, acabam por ser as áreas onde a marca de Taiwan tem maior exposição, fruto do longo historial de produtos lançados ao longo dos anos (quem ainda se lembra dos conflitos de IRQ nas motherboard? Era certinho, calhava-me sempre na rifa :/).

A Asus, por opção própria, diga-se, chegou tarde ao mercado dos smartphones. Os EeePC primeiro e mais tarde os tablets, concentraram as atenções da marca. O facto do seu primeiro "smartphone" ser um 2 em 1 acabou por nem ser uma grande surpresa, mas o produto estava muito à frente daquilo que o Android podia dar, o que acabou por por limitar o sucesso do PadFone (2012). Mais tarde, seguiu-se-lhe um tablet que também era um telemóvel, algo que hoje em dia acaba por ser quase normal, com os smartphones a apresentarem ecrãs muito próximo das 7" que o FonePad apresentava (2013).

A evolução dos ZenFone


Quando decidiu apostar no mercado dos smartphones (2014), fê-lo de uma forma algo confusa, lançando vários smartphones ao mesmo tempo, que acabaram por levar meses a chegar ao nosso mercado, havendo mesmo alguns que nunca foram comercializados por cá. A aposta teve continuação no ZenFone 2 (2015), com os processadores Intel a serem ainda opção para os smartphones Asus. Os anos de 2016 e 2017 foram de evolução com os ZenFone 3 e ZenFone 4, materializada nos processadores Snapdragon e numa aposta na fotografia (We love photo).

Foi no entanto com o ZenFone 5 que a Asus conseguiu dar um salto significativo, em grande parte graças à relação preço/qualidade dos produtos apresentados, onde os 499€ do ZenFone 5Z colocaram em sentido o mercado de gama média alta, ao mesmo tempo que este smartphone mordia os calcanhares de alguns produtos com preço bem mais elevado.


ZenFone 6 - Câmaras e preço são as grandes incógnitas


A nova série ZenFone 6 (não confundir com o modelo de primeira geração...) vai ser apresentada no próximo mês, com a Asus a optar por fugir (novamente) ao reboliço do MWC de Barcelona, preferindo centrar as suas atenções num evento dedicado. A expectativa é nesta altura elevada, pois o ZenFone 5Z acabou por elevar a fasquia, com o seu ultra competitivo preço a compensar em pleno algumas das suas limitações (como as câmaras). Estes dois aspectos, preço e câmaras, continuam a ser as duas grandes incógnitas relativamente ao novo ZenFone 6.

Irá a Asus reforçar a sua aposta na fotografia, aproximando-se dos níveis de qualidade e versatilidade apresentados pelos concorrentes no segmento premium? Terá esta melhoria um forte impacto no preço de venda do smartphone, ou será que a Asus se vai manter fiel ao patamar dos 499€ que automaticamente lhe garantiriam uma grande vantagem?

São questões que irão permanecer em aberto durante mais algumas semanas. Há que aguardar pela apresentação oficial dos novos ZenFone 6 para ficarmos a saber qual foi a opção da Asus. Seja ela qual for, terá por certo um elevado impacto no futuro da Asus, no mercado de smartphones.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]