2020/08/04

Notícias do dia

WhatsApp atira verificação das fake news para a Google; o streaming de jogos xCloud chega a Portugal a 15 de Setembro; Google apresentou Pixel 4a por $349; Galaxy Note 20 revela detalhes em vídeo publicitário da AT&T; nas promoções temos interruptores de parede touch WiFi Sonoff T0 a €11; Covid-19 fez aumentar venda de tablets; e hackers descobriram falha "incorrigível" no Secure Enclave da Apple.

Antes de passarmos às notícias do dia, não deixem de participar no passatempo gadget da semana que vos pode valer uma estação meteorológica YUIHome; e temos também alguns livros FCA para oferecer. Sendo início do mês, é também a altura ideal para aderires ao nosso Clube AadM+ que te dá acesso a ofertas exclusivas.

Snapchat copia TikTok e dá música aos utilizadores



Habituado a ter as suas funcionalidades copiadas pelo Facebook, desta vez é o Snapchat a "inspirar-se" na mais mediática app do momento, o TikTok. O Snapchat também vai permitir que os utilizadores adicionem músicas populares aos seus vídeos, enquanto simultaneamente vai apregoando que se mantém numa classe à parte, referindo que nos EUA é utilizado por mais pessoas que o Twitter e o TikTok combinados.

Pois bem, pode ser que sim, mas o simples facto de ter que o referir já é indicador dos seus receios e preocupações.


China vai lançar serviço de verificação de identidade para os jogos



A China continua a insistir em manter o máximo controlo sobre todos os cidadãos, e isso também se reflecte nos jogos. Depois de já ter exigido que as empresas do sector implementassem sistemas de validação da identidade e impostos limites ao tempo de jogo, agora vai avançar com um sistema estatal de identidade para jogos.

É o tipo de coisa que seria impraticável noutros países (veja-se os recentes casos de tentativa de controlar idades para acesso a sites pornográficos), mas que na China pode ser implementado sem preocupações. No entanto, é de imaginar que, tal como em qualquer outro país do mundo, também por lá não faltem todo o tipo de tácticas e técnicas para dar a volta a este tipo de restrições.


Content Authenticity Initiative que combater deepfakes



Um grupo de empresas e entidades, incluindo a Adobe, Twitter, New York Times, e outros, integram a Content Authenticity Initiative que pretende criar um sistema universal e standard para a autenticação de fotos e vídeos para combater os deepfakes e demais imagens falsas que possam surgir.

A ideia é criar um sistema que mantenha um registo desde o momento em que uma imagem ou vídeo é criado originalmente, e através de todas as edições ou manipulações que sejam feitas, por forma a revelar o seu percurso. A mim parece-me uma tentativa de enfiarem um "blockchain" dentro de cada foto ou vídeo, e que pouco ou nenhum efeito prático terá (mesmo imagens que são manifestamente falsas continuam a ser partilhadas na internet - não será ter um qualquer carimbo de autenticidade a fazer diferença, digo eu.)


Trump quer comissão por venda de TikTok a empresa dos EUA



O TikTok continua a ser o tópico do momento, com Trump a exigir que nos EUA o serviço seja comprado por uma empresa norte-americana, potencialmente a Microsoft - mas não só dando um ultimato de 45 dias para que o negócio seja feito, como agora dizendo que os EUA deveriam ter direito a uma "comissão" sobre o negócio.

É mais um episódio recheado de polémica a todos os níveis, pois não só é duvidoso que o presidente dos EUA possa fazer este tipo de exigências, como levanta toda uma série de questões sobre todo o panorama global tecnológico. Isto é, se uma empresa chinesa faz uma app com sucesso no ocidente, terá que a vender a uma empresa ocidental; então será que a Europa deveria fazer o mesmo com as empresas norte-americanas que operam na Europa? Estaremos a caminho de uma internet / mundo em que cada país terá apenas sites nacionais com serviços forçosamente vendidos a empresas nacionais? (E isso já vai acontecendo na Índia...)


Curtas do dia


Resumo da madrugada

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]