2020/09/09

Notícias do dia

Google lança Android 11; Apple marca evento para 15 de Setembro - e vimos ainda o tamanho dos iPhone 12 face aos anteriores; ZTE Axon com pixeis diferentes na secção do ecrã sobre a câmara invisível; Sensor Shelly Motion com WiFi aguenta mais de 1 ano com bateria; e a Samsung encerra armazenamento na cloud e recomenda que utilizadores se mudem para o OneDrive.

Já temos livro FCA escolhido para este mês, por isso não deixem de participar no passatempo que vos pode valer exemplares do livro "Desenvolvimento avançado para a Web".

Apple contra-ataca Epic e não poupa palavras



A batalha entre a Apple e a Epic ainda está para durar, mas por agora a Apple parece ter decido que a melhor defesa é o ataque, e avança com novo processo contra a Epic por violação do contrato na App Store. Nos seus argumentos, diz que a Epic quer fazer passar a imagem de que está preocupada com os direitos de outros developers, mas que é preciso ter em conta que se trata de uma empresa "bilionária" cujo único intuito é amealhar mais milhões usufruindo da App Store sem pagar por isso.

Que não haja dúvidas que o interesse principal de ambas as empresas é olhar pelos seus milhões; e ambas têm imenso a perder em caso de derrota. A Epic perderá uma importante fatia de mercado se não puder ter acesso ao iOS; a Apple perderá ainda mais caso seja obrigada a permitir que as apps possam usar sistemas de pagamento externo sem receber comissão - ou, indo mais além, que tenha que abrir o iOS à instalação de apps e app stores alternativas sem passar pela App Store. Um assunto para ir acompanhando com atenção e cujas repercussões poderão alastrar a outras áreas.


Android 11 com estátua em realidade aumentada



Para celebrar o lançamento oficial do Android 11 a Google optou por lançar uma estátua comemorativa, mas desta vez em realidade aumentada, que pode ser explorada por todas as pessoas.

Bastará dar um salto ao Android 11 AR Statue, mas não esperem algo tão elaborado quanto os bonecos das eras em que os Android tinham nome de doces. Na verdade é um simples 11, mas que esconde alguns detalhes curiosos, como algumas das novidades em destaque na traseira de um dos "1", e uma receita por baixo da base da estátua que faz referência a um tal de RVC - alusão ao bolo Red Velvet Cake que seria o nome desta edição do Android, se a Google tivesse mantido a tradição.


Samsung e SK Hynix deixam de fornecer Huawei



A Huawei continua a penar por conta das restrições impostas pelos EUA, que agora se alastram a fornecedores de outros países que também utilizem tecnologia norte-americana, e que ficam proibidos de vender à Huawei. Isso irá afectar desde já empresas como a Samsung e SK Hynix, complicando ainda mais a vida ao gigante tecnológico chinês.

Relembre-se que a Huawei já ficou impedida de produzir os seus próprios chips Kirin, e se deixar de ter acesso a chips de outros fabricantes (neste caso, para coisas como memória RAM, memória flash, e outros), põe em causa a produção de todo o tipo de equipamentos electrónicos e não só os smartphones.


Microsoft prepara Surface de 12.5" mais económico



A Microsoft quer reforçar a gama Surface e prepara um novo portátil de 12.5" para ocupar o lugar entre o Surface Go e os Surface Laptop. Segundo os rumores, será um portátil com ecrã de 12.5", CPU Intel Core i5 10th gen, e que estranhamente se fica por 4GB de RAM e 64GB de capacidade (não deixa de ser estranho, numa era em que até smartphones de gama média vêm com 6GB ou 8GB de RAM).

Talvez por isso não seja de surpreender que correrá o Windows 10 no "S Mode", apenas com apps via MS Store e com o Edge - que também já servirá de preparação para um futuro em que a MS tenha que acelerar a transição para computadores com CPUs ARM, para acompanharem a mudança que a Apple está a fazer nos Macs. O preço deverá ficar-se entre os $499 e $599.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

1 comentário:

  1. A Apple não “avança com novo processo contra a Epic” - apresentou a contestação no processo movido pela Epic (segunda providência cautelar).
    Além da contestação, a Apple pede:
    - Uma indemnização da Epic, que se admite seja o valor das comissões que não recebeu dos jogos vendidos pela porta do cavalo enquanto o jogo não foi banido
    - Que a Epic seja impedida de repetir o mesmo noutros jogos na App Store.

    ResponderEliminar

[pub]