2021/02/16

Notícias do dia

Computadores escolares "oferecidos" não podem ser usados para diversão; como instalar conta Google Classroom de aluno num Android; Android 12 é Snow Cone; o impressionante Radio Garden deixa explorar rádio num mapa-mundo; Jaguar compromete-se a ser 100% eléctrica em 2025; e Apple troca Apple Watches com bug de recarregamento.

Antes de passarmos às notícias do dia, temos novo passatempo de gadget da semana, que desta vez te pode valer uns earphones BT Soundpeats TrueAir2.

Bitcoin passa os $50K

As Bitcoins continuam a dar que falar e atingir novos recordes. Desta vez, a mais conhecida criptomoeda atingiu novo máximo histórico, superando momentaneamente os 50 mil dólares e mais que triplicando o valor face ao que tinha há apenas três meses, quando estava a cerca de 16 mil dólares.
Também em alta está o Ethereum e com ainda maior aumento relativo, atingindo novo máximo histórico de mais de 1800 dólares, quadruplicando o seu valor nos últimos três meses (quando estava a 460 dólares).

App unificada do Office chega ao iPad

A Microsoft lançou finalmente uma versão da sua app unificada do Office para o iPad. A app unificada está disponível desde 2019 para Android e iOS, e agrega o Word, Excel e Powerpoint numa única app, estando mais orientada para operações rápidas em ambiente mobile, incluindo a conversão de fotos em texto e tabelas, criação de PDFs, assinar documentos, etc. No entanto, no iPad os utilizadores tinham apenas direito à versão do iPhone em "ecrã grande".

Com esta actualização, o Office no iPad passa a ser uma app específica, que sabe tirar o máximo partido do seu ecrã e funcionalidades específicas - ficando mais a par das apps Office individuais, que no iPad até já suportam a utilização de teclado e rato, para uma experiência mais próxima da de um computador desktop.


App SHAREit para Android com vulnerabilidade grave

A app SHAREit para Android, que conta com 1.8 mil milhóes de downloads, contém uma vulnerabilidade grave que deixa os utilizadores expostos a actividade maliciosa. A app não valida adequadamente as acções que podem ser desencadeadas por apps externas, permitindo que uma app maliciosa a utilize para executar operações indesejadas, incluindo substituir ficheiros locais por versões com malware.

Se encontrar vulnerabilidades em apps é algo que se tornou tão comum que já quase não merece ser "notícia", o problema neste caso é que se trata de uma app que já foi descarregada quase 2 mil milhões de vezes e se torna num alvo apetecível para atacantes - e a pior parte é que mesmo depois de ter sido contactada pelos investigadores de segurança que descobriram a falha, os responsáveis pela app não deram qualquer resposta nem lançaram qualquer correcção, tendo já passado três meses.


Clubhouse promete maior protecção e evitar servidores Chineses

A app do momento, Clubhouse, continua a dar que falar, mas desta vez por motivos menos agradáveis. Investigadores revelaram preocupação no facto da app enviar informações para servidores na China, podendo pôr em risco a identidade de participantes ou permitir saber que utilizadores acedem a salas de conversa com conteúdos que sejam considerados "indesejados" - isto apesar da app já ter sido bloqueada na China, depois de ter estado disponível durante algum tempo e ter atraído muitos utilizadores por escapar às habituais regras de censura no território.

Os responsáveis pela app já prometeram reforçar o uso da encriptação e eliminar qualquer envio de dados para servidores sob controlo da China, declarações que se tornam obrigatórias para garantir que a app continua a crescer ao ritmo explosivo que tem tido - e isto numa altura em que a app continua a ter crescimento limitado, por só estar disponível para iOS e apenas via convite de alguém que já tenha acesso à app (e que fica com dois convites para poder passar a amigos).


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: Uma órbita geoestacionária faz com que um satélite pareça estar imóvel face a um ponto no solo terrestre, e situa-se a 35.7 mil quilómentros da Terra. Para comparação, a Estação Espacial Internacional orbita a terra a uma altitude de "apenas" 400 km.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]