2021/04/30

Notícias do dia

Vivaldi vai bloquear popups de cookies; Google define regras para nomes das apps na Play Store; Samsung processada por vidro partido das câmaras dos Galaxy S20; novo iPad Pro 12.9 funciona com Magic Keyboard antigo - mas sem ajuste perfeito; e Europa exige remoção de conteúdos de terrorismo em 1 hora nas plataformas digitais.

Antes de passarmos às notícias do dia, já arrancou o novo passatempo gadget da semana que te pode valer um smartwatch Zeblaze Crystal 3. Sendo final do mês, é também o momento perfeito para aderires ao Clube AadM+ que dá acesso a descontos e prendas exclusivas todos os meses.

UE acusa Apple de abuso de posição dominante na App Store

A UE ouviu as queixas do Spotify e outros, e avançou oficialmente com um processo contra a Apple por abuso de posição dominante na App Store, ao limitar serviços concorrentes ao exigir que todo e qualquer pagamento tenha que incluir a comissão de 30% da Apple, sem que possam oferecer métodos de pagamento alternativos na app ou sequer informar os clientes de que poderiam pagar menos se optassem por outros métodos fora da app.

A defesa da Apple consiste em dizer que o Spotify continua a ser um serviço de sucesso mesmo depois de ter retirado os pagamentos para fora da app, e que o caso se limita a ser uma questão de permitir dizer isso na app, coisa que diz que nenhuma "app store" permite e que não é exclusivo da sua App Store. A Apple irá defender a sua posição neste processo, mas se a Comissão Europeia não ficar convencida, irá ser obrigada a mudar as suas regras na App Store.


Reino Unido também quer taxar km nos carros eléctricos

Não é só na Austrália. Também o Reino Unido está a fazer contas à vida com a transição para os veículos eléctricos e avança com proposta para uma taxa por km, com valor diferenciado para a classe de veículo (automóveis, carrinhas, camiões, etc.) para compensar o planeado fim das vendas dos automóveis a combustão em 2030.

Existe ainda a recomendação de 33% de desconto em modelos eléctricos até 35 mil libras (não chega para um Tesla Model 3) para quem aceitar voluntariamente esta nova taxa de forma antecipada (já a partir de 2023), e de 3 mil libras de incentivo para quem trocar de um carro a combustão com mais de 10 anos para um eléctrico.


DigitalOcean revela roubo de dados de pagamento dos clientes

A DigitalOcean, empresa de hosting na cloud, anunciou que um atacante terá conseguido aceder aos dados de pagamento dos seus clientes entre 9 de Abril e 22 de Abril, data em que a vulnerabilidade terá sido corrigida. Embora não tenha dado detalhes sobre a falha, a DigitalOcean diz que a informação acedida incluia coisas como o nome, morada, últimos quatro dígitos do cartão de crédito, validade do cartão de crédito e o nome do banco que emitiu o cartão. Informação suficiente para que, em alguns serviços, os atacantes se possam fazer passar pelos clientes.

A empresa diz que os atacantes não entraram nas contas dos clientes nem acederam às passwords nem tokens de autenticação, e que o caso afectou apenas 1% dos seus clientes. Diz também que irá aplicar medidas de protecção adicional nas contas envolvidas, para precaver qualquer tentativa de ataque que tente tirar partido desta informação.


"Disaster girl" ganha meio milhão de dólares com a sua foto via NFT

Zoë Roth, que ganhou fama mundial quando tinha 4 anos, por causa de uma foto em que aparecia com uma cara "matreira" enquanto bombeiros lidavam com uma casa a arder - e que lhe valeu a alcunha de "disaster girl", com o seu rosto a ser aplicado em desastres sem fim - vê agora essa fama recompensada ao vender a foto original via NFT, que lhe rendeu cerca de meio milhão de dólares em criptomoeda.

Agora com 21 anos, Zoë vai usar o dinheiro para pagar o curso universitário, e também fazer donativos para obras de caridade. Mas, não deixaria de ser curioso que, daqui por uns anos, quando lhe perguntassem o que faz na vida, a resposta fosse: "ah, vivo de rendimentos por conta de uma foto que me tiraram aos 4 anos".


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: Embora se esteja a assistir a uma transição para os carros eléctricos, a sua história remonta à origem dos automóveis. O primeiro carro eléctrico comercial surgiu em Inglaterra em 1884(!), tendo sido criado por Thomas Parker, que também foi responsável por modernizar o metro londrino para comboios eléctricos. Infelizmente, a sua reduzida autonomia acabou por permitir a vitória dos carros a combustão; resta-nos imaginar em que ponto poderíamos estar, se há mais de um século atrás, se tivesse apostado logo nos veículos eléctricos.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]